PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Empreendedorismo

Você sonha em abrir sua empresa? Também precisa saber a hora de fechar

Andréa Carneiro

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/08/2016 06h00

Em tempos de crise, muita gente desempregada sonha em abrir sua própria empresa. Mas poucos pensam sobre um eventual momento de fechá-la se não der certo.

De janeiro a julho deste ano, foram feitos 1.058 pedidos de falência em todo o país, 9% a mais que no ano passado. Mais da metade dos pedidos (559) foram de micro e pequenas empresas, segundo dados da Serasa Experian.

Ler os sinais de esgotamento do negócio não é tarefa fácil, e admitir que não deu certo pode ser ainda mais difícil. Para quem está na dúvida, o UOL reuniu seis dicas do especialista Enio Pinto, gerente da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae Nacional. Confira.

1) Seja realista

realista - Stefan Pastorek/UOL - Stefan Pastorek/UOL
Imagem: Stefan Pastorek/UOL

Não se iluda sobre a situação do seu negócio. Se não "engatou", algo precisa de ajuste: seja o modelo do negócio, sua localização ou como ele está sendo divulgado, por exemplo.

2) Dê tempo ao tempo

tempo - Thinkstock - Thinkstock
Imagem: Thinkstock

O tempo de maturação de cada negócio varia. Franquias tendem a se estabelecer com mais facilidade, pois a marca já é conhecida. Novos negócios exigem mais tempo para conquistar clientes e se estabelecer --e a atitude do dono faz diferença para conquistar e fidelizar clientes.

3) Entenda (e atenda) o cliente

consumidor - iStock - iStock
Imagem: iStock

Procura abaixo do necessário para sustentar o negócio pode ser um forte indício de que a proposta não atende as necessidades dos clientes e que é hora de fechar as portas. Mas é preciso avaliar também se o desempenho ruim não está relacionado a fatores externos, como um ano de crise no país, por exemplo.

4) Mantenha-se no azul

dívida - iStock - iStock
Imagem: iStock

Fique atento ao limite de endividamento; é preciso ter condições de quitar as dívidas assumidas. O limite? O fluxo de caixa tem que cobrir os compromissos da empresa. Se o empresário tiver que buscar mais recursos, a dívida pode virar uma bola de neve.

5) Reavalie o modelo

mudança - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Reavalie constantemente o modelo de negócios, identificando mudanças para se adequar às necessidades do mercado. É possível ajustar, por exemplo, os produtos e serviços, a estratégia de preços, locais e canais de venda, o plano de marketing. Trace metas, planeje como atingi-las.

6) É... não tem jeito

pare - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Se, mesmo com as mudanças, o retorno ainda não der as caras, talvez seja hora de questionar a continuidade do negócio. A experiência servirá de aprendizado para projetos futuros.

Empreendedorismo