IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Finanças pessoais


Vai para o exterior? Veja como investir e proteger o dinheiro da viagem

Téo Takar

Do UOL, em São Paulo

2019-05-17T04:00:00

17/05/2019 04h00

Você está planejando passar férias ou estudar no exterior? Aprenda como investir o dinheiro da viagem e se proteger dos altos e baixos do dólar ou de outras moedas estrangeiras.

Em tempos de grande incerteza, como o atual, qualquer plano que implique em gastar dinheiro fora do país, em outra moeda, precisa contar com mecanismos de proteção cambial, afirmam os especialistas.

"O real deverá oscilar muito nos próximos meses em relação a outras moedas estrangeiras por causa das discussões no Congresso para aprovação da reforma da Previdência", disse Sandra Blanco, consultora de investimentos da Órama.

"Ainda há muita dúvida, entre os grandes investidores estrangeiros, se a reforma será ou não aprovada. Isso faz com que o risco cambial aumente. O dólar tanto pode ficar acima dos R$ 4 como voltar para R$ 3,50."

Defina a quantia necessária em moeda estrangeira

Depois que você escolher o destino e a finalidade da viagem, faça as contas e calcule de quanto você precisará para pagar passagem, hospedagem e, principalmente, os gastos locais, como alimentação, compras e passeios.

O ideal é considerar todos os valores em dólares ou euros, que são duas moedas fortes, ou seja, menos sujeitas a desvalorizações, além de amplamente usadas no mundo todo.

Se o país escolhido como destino tiver uma moeda diferente, como a rúpia (Índia) ou o iene (Japão), você deverá converter as despesas nessas moedas para dólar ou euro. Uma opção é usar o conversor de moedas do UOL.

Junte o montante equivalente em reais

Suponha que todas as despesas previstas para sua viagem somarão US$ 10 mil. Esse é o valor que você efetivamente terá que juntar com seus investimentos para alcançar o objetivo.

Faça a conversão do valor em dólares ou euros para reais com base na taxa de câmbio atual. No exemplo dado, US$ 10 mil correspondem a R$ 41,9 mil, assumindo que o dólar turismo está hoje na faixa de R$ 4,19.

Portanto, você terá que acumular essa quantia em reais e, ao mesmo tempo, garantir que o dinheiro guardado continue valendo US$ 10 mil na data da viagem.

Fundo cambial segue variação do dólar ou do euro

Não importa se você já tem toda a grana, em reais, necessária para a viagem, ou se vai juntar aos poucos. Pegue o dinheiro e invista em um fundo cambial. Esse produto acompanha as variações de preço do dólar ou do euro.

"Na prática, é como se você estivesse comprando a moeda estrangeira. Se você investir hoje o equivalente a US$ 10 mil em reais, na data da viagem você continuará com US$ 10 mil no fundo. O que vai mudar é o valor em reais. Assim você se protege do risco cambial."

Além disso, é mais seguro colocar o dinheiro no fundo do que comprar os dólares e guardá-los em casa. Deixe para ir à casa de câmbio quando a data da viagem estiver mais próxima.

O fundo cambial está disponível em todos os bancos, corretoras e plataformas de investimento. De forma geral, com R$ 1.000 você já consegue investir. Pesquise fundos que cobrem a menor taxa de administração --de preferência, inferior a 1% ao ano.

Se a data da viagem ainda está longe, avalie o COE

Caso seu plano de viagem ao exterior não seja para os próximos meses, você pode diversificar seu investimento com um produto que tem prazo mais longo: o COE (Certificado de Operação Estruturada) cambial. Ele remunera o dinheiro investido pelo mesmo percentual de alta do dólar.

A vantagem do COE em relação ao fundo cambial é vista quando o dólar cai: o montante investido em reais não diminui. Você recebe exatamente o que aplicou. Esse mecanismo é conhecido como capital protegido.

A desvantagem é que você é obrigado a manter o dinheiro investido no COE até a data de vencimento, sem poder sacar antes. Dependendo do banco, o COE pode ter prazo de até três anos. No fundo cambial, você pode resgatar o dinheiro a qualquer momento. Por isso, se decidir investir em um COE, se programe para que o vencimento ocorra antes da data prevista para a viagem.

Gostou deste texto? Assine a newsletter UOL Investimentos para receber informações como esta em primeira mão no seu email.

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

UOL Notícias

Mais Finanças pessoais