PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Finanças pessoais

Com taxa 0, Tesouro Selic serve como reserva de emergência; compare opções

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

24/07/2020 15h51

Resumo da notícia

  • Bolsa e Tesouro Direto zeram taxa de custódia do título Tesouro Selic para aplicações até R$ 10 mil
  • Sem taxa, que era de 0,25% ao ano, Tesouro Selic se torna mais atrativo que fundos DI que cobram taxa de administração
  • Tesouro Selic segue com rendimento pequeno por causa dos juros baixos, mas serve como reserva de emergência

O Tesouro Nacional e a Bolsa brasileira B3 cortaram a taxa de custódia para os investimentos no Tesouro Selic para valores até R$ 10 mil. Essa taxa era de 0,25% sobre o valor aplicado e, agora, foi zerada. Isso significa que esse título vai dar um ganho um pouco maior para o investidor.

Planejadores financeiros dizem que o Tesouro Selic se tornou uma opção mais interessante para reserva de emergência, aquela parte das aplicações separada para cobrir gastos inesperados. Mas o ganho final segue muito baixo porque a taxa básica de juros no país, a Selic, está em patamares mínimos históricos.

Para objetivos de reserva de emergência, se você consegue 100% do CDI está de bom tamanho. O objetivo é defender-se da inflação.
Jailon Giacomelli, planejador financeiro da plataforma de planejamento financeiro Par Mais

O Tesouro Direto tem hoje quase 1,3 milhão de investidores ativos, e um terço deles fica agora isento de tarifa.

Como fica a cobrança

A taxa será cobrada apenas para as aplicações acima de R$ 10 mil. Mesmo quem tem mais de R$ 10 mil será beneficiado, pois a taxa só recai sobre a quantia que superar esse limite. Veja exemplos dados pela Bolsa:

  • Investidor com R$ 9 mil: fica totalmente isento de taxa
  • Investidor com R$ 11 mil: só terá custo referente à taxa de custódia de 0,25% sobre os R$ 1.000 que excedem os R$ 10 mil, ou R$ 2,5 por ano.
  • Investidor com R$ 20 mil: Pagará taxa de 0,25% referente aos R$ 10 mil excedentes, ou seja, R$ 25 por ano.

Tesouro Selic X Poupança X Fundo DI

Mesmo com a melhora do desempenho, o Tesouro Selic ainda está dando muito pouco, como outras aplicações de renda fixa mais tradicionais. Mas com a eliminação dessa taxa, esses títulos do governo federal ao menos ganham fôlego para dar um pouco de ganho a mais aos investidores.

Veja algumas comparações de aplicações de R$ 1.000 por 12 meses, para checar o rendimento bruto, o rendimento líquido —que desconta taxas e impostos— e o ganho real, aquele que supera a inflação, considerando o índice de preços usado pelo Banco Central, o IPCA, de 1,72%, projetado pelo mercado financeiro para 2020.

Tesouro Selic

  • Valor aplicado: R$ 1.000
  • Rendimento bruto: R$ 22,50
  • Rendimento líquido: R$ 18,56
  • Ganho real: R$ 1,36

O rendimento bruto do Tesouro Selic equivale a 100% do CDI, ou seja, 2,25% ao ano, o que dá R$ 22,50.

Para chegar ao rendimento líquido, de R$ 18,56, agora há apenas o Imposto de Renda, cuja alíquota varia conforme o prazo da aplicação. Para prazo inferior a um ano, a taxa é de 17,5%. Isso representa R$ 3,94 a menos. Mas como a inflação vai corroer R$ 17,20 desses R$ 1.000, então o ganho real será de R$ 1,36.

Poupança

  • Valor aplicado: R$ 1.000
  • Rendimento bruto: R$ 15,75
  • Rendimento líquido: R$ 15,75
  • Ganho real: não há ganho, mas perda de R$ 1,45

A caderneta tem um rendimento bruto de 70% do CDI, que é de 2,25%. Ou seja, R$ 1.000, que rendem 1,575%, dão ganho bruto de R$ 15,75.

A poupança não paga impostos nem taxas bancárias. Mas a inflação vai corroer R$ 17,20 ao longo de 12 meses. Ao final de um ano, portanto, o aplicador não teria ganho real, mas uma perda de R$ 1,45.

Fundo DI (com taxa de administração de 0,5%)

  • Valor aplicado: R$ 1.000
  • Rendimento bruto: R$ 22,50
  • Rendimento líquido: R$ 14,44
  • Ganho real: não há ganho, mas perda de R$ 2,76

Um fundo com rendimento de 100% do CDI daria rendimento bruto de R$ 22,50. O rendimento líquido é de R$ 14,88, considerando taxa de administração de 0,5% (R$ 5) e Imposto de Renda de 17,5% (R$ 3,06). A inflação vai corroer R$ 17,20, então não haverá ganho real, mas perda de R$ 2,76.

Fundo DI com taxa de administração zero

Se o fundo DI tiver taxa de administração zerada pelo banco ou corretora, então vai render igual ao Tesouro Selic. Assim, é uma opção que empata com o Tesouro Selic para quem tem até R$ 10 mil para aplicar. Mas se investidor tiver mais que R$ 10 mil, um fundo DI com taxa zero de administração pode compensar.

Com taxa de administração zero, o fundo DI pode ser mais indicado para reserva de emergência também por causa da liquidez.
José Raymundo Faria Júnior, planejador financeiro da Planejar

Quando o investidor decide vender o título Selic, o dinheiro cai na conta dele apenas no dia seguinte ao pedido, enquanto no fundo DI essa transferência ocorre no mesmo dia.

Finanças pessoais