PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Quanto investir para se aposentar com o 'salário integral' de hoje?

Veja simulações para se aposentar daqui dez, 20 e 35 anos - Getty Images
Veja simulações para se aposentar daqui dez, 20 e 35 anos Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Sílvio Crespo

Sílvio Crespo é sócio do Grana, aplicativo que automatiza o IR de investimentos na Bolsa. Como jornalista de economia, ganhou diversos prêmios, inclusive o de melhor blog de economia do Brasil, concedido pela Case New Holland, pelo antigo blog Achados Econômicos, no UOL. Paralelamente, hoje cursa psicologia na USP.

27/05/2022 04h00

Você tem ideia de quanto teria que investir para se aposentar com o mesmo poder de compra que tem hoje? Por exemplo, se todo mês você destinar 10% do seu salário a aplicações financeiras, será que você conseguirá manter o seu padrão de vida quando parar de trabalhar?

Abaixo você confere as respostas para essas questões. Você verá, ainda, simulações de quanto por cento do seu salário você deveria investir para ter, no futuro, uma renda equivalente a 100% do que você ganha hoje por mês. As projeções são para quem deseja se aposentar em 10, 20 e 35 anos.

Em dez anos: 53% do salário

Se você quer deixar de trabalhar daqui a dez anos sem perder o padrão de consumo atual, precisa investir, mensalmente, 53% do seu salário em aplicações com rendimento de 10,8% ao ano.

Essa taxa de rendimento não foi escolhida ao acaso. Trata-se do retorno médio dos principais fundos de investimento imobiliário (FIIs) do Brasil hoje.

Para chegar a essa média, selecionei os FIIs com volume de negócios acima de R$ 1 milhão por dia e excluí os 10% mais rentáveis e os 10% menos rentáveis, para evitar distorções.

Portanto, trata-se de uma taxa de rendimento realista para os dias de hoje. Não quer dizer que continuará assim. A rentabilidade tende a mudar ao longo do tempo, para mais ou para menos, de modo que você precisa atualizar essa conta pelo menos uma vez por ano, para não ter surpresas no futuro.

Em 20 anos: 14% do salário

Veja como a queda é drástica comparada ao exemplo anterior. Apenas dobrando o tempo de "contribuição", você consegue reduzir a porcentagem do salário para apenas 14%.

Aqui já temos um cenário mais factível para muitas famílias. De fato, cortar 50% das despesas durante dez anos não é fácil para ninguém.

Mas se, para você, uma redução de 14% ainda é difícil, confira a simulação abaixo, para 35 anos de investimentos mensais.

Em 35 anos: 3% do salário

Sim, considerando aquela rentabilidade de 10,8% ao ano, você precisaria investir 3% do seu salário, durante 35 anos, para manter o padrão de consumo sem precisar mais trabalhar.

Para quem tem uma renda hoje de R$ 5.000 mensais, por exemplo, seria necessário aplicar em fundos imobiliários R$ 134,25 por mês, durante 35 anos.

Por que fundos imobiliários?

Escolhi o investimento em FIIs para essa simulação porque se trata de um ativo muito prático e rentável para quem busca uma renda passiva, pois ele paga um valor mensalmente na sua conta.

Durante a fase de acumulação, você precisa reinvestir 100% dessa quantia que pinga todo mês (além de completar com uma porcentagem do seu salário, conforme explicado acima).

Já na fase de usufruir do que acumulou, não precisa fazer nada. Basta começar a gastar o dinheiro que você recebe dos FIIs.

Outro ativo possível para aposentadoria são as ações, com foco em dividendos. Porém, como é um mercado muito volátil, as simulações ficariam bem mais imprecisas.

Alguma dúvida?

Ficou alguma dúvida sobre esta simulação, ou sobre investimentos em geral? Envie uma mensagem para minha conta no Instagram. Sua pergunta poderá ser respondida futuramente nesta coluna.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.