PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

CSN Mineração quer se tornar a quinta maior produtora de ferro do mundo

David Gray
Imagem: David Gray
Conteúdo exclusivo para assinantes

Rafael Bevilacqua

29/03/2022 09h13

Hoje comentaremos o plano divulgado pela CSN Mineração, braço de mineração da siderúrgica CSN, que visa, dentre outros objetivos, dobrar a capacidade de produção da companhia até 2026.

Confira a seguir o comentário de Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

CSN Mineração prevê R$ 12 bi em investimentos

A CSN Mineração (CMIN3) divulgou um ambicioso plano para aumentar sua capacidade de produção de minério de ferro nos próximos anos.

A companhia, que abriu seu capital na B3 em 2021, se beneficiou da alta do preço do minério de ferro no período, e obteve lucro líquido de R$ 6,37 bilhões no ano, quantia 58,1% maior do que a auferida em 2020. Agora, com dinheiro em caixa, a empresa pretende desembolsar R$ 12 bilhões nos próximos dez anos para aumentar sua produtividade.

O plano da CSN Mineração é dividido em duas partes: a primeira consiste em dobrar a produção até 2026, e a segunda prevê um crescimento de 75% da produção entre 2027 e 2032.

Ao final desse período, a companhia pretende alcançar uma produção de 116 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. Para 2022, a expectativa é de uma produção entre 39 e 41 milhões de toneladas. Para efeito de comparação, a Vale (VALE3), uma das maiores mineradoras do mundo, produziu 315,6 milhões de toneladas de minério de ferro em 2021.

Além de focar no aumento da quantidade produzida, a companhia prevê investimentos na melhoria da qualidade do minério de ferro, buscando alcançar um teor de ferro de 67% no produto, acima da meta de 62% adotada como padrão atualmente.

Pensando no longo prazo, o plano deve se traduzir em resultados melhores para a companhia, apesar do alto custo do investimento, podendo contribuir para a valorização das ações da CSN Mineração. Caso a meta seja alcançada, a companhia pode se tornar a quinta maior produtora de minério de ferro do planeta.

No curto prazo, entretanto, avalio que a notícia não deve exercer grande influência sobre o preço das ações da companhia, uma vez que as cotações dos papéis devem acompanhar as oscilações do preço da commodity no mercado internacional.

As ações da CSN Mineração fecharam em queda de 0,98% no pregão de segunda-feira (28), cotadas a R$ 6,09.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.