IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

ANÁLISE

Criptomoedas: como investidores conservadores podem explorar esse mercado

Getty Images
Imagem: Getty Images

Letícia Braga de Andrade

08/07/2022 04h00

As criptomoedas estão há um ano de distância dos seus preços recordes. Ao longo de 2022, as constantes quedas de valor originaram a expressão "inverno cripto".

O bitcoin, por exemplo, a criptomoeda mais conhecida, apresentou queda de 56,9% no primeiro semestre deste ano e de 37,3% no mês de junho, sendo negociada entre US$ 19 mil e US$ 21 mil nas duas últimas semanas. Já o ethereum, outra importante moeda digital, tem baixa acumulada maior, de 70,9% no semestre e de 44,9% em junho, com valor de negociação em torno de US$ 1.100 na última quinzena.

Desde 2010 o mercado de criptomoedas vem crescendo. De lá para cá, o investimento tem se caracterizado como de alta volatilidade, ou seja, momentos de lucro exorbitante alternados por períodos de quedas significativas. Esse movimento criou a reputação de que criptomoedas são para investidores arrojados ou agressivos. Mas o mercado tem sinalizado que não é bem assim e que está atento aos investidores conservadores.

Após 12 anos, as criptomoedas já deixaram de ser apenas uma aposta e passaram a compor a carteira de investimentos de muitos investidores.

Segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), no início de 2022 eram 4,2 milhões de brasileiros investindo em criptomoedas no país, sendo que a maior parte deles (33,4%) tem entre 26 e 35 anos (Bolsa de Valores brasileira).

Se você está pensando em explorar o mercado cripto, deve começar por compreender o seu perfil de investidor. Na verdade, compreender o seu perfil vale tanto para o mercado tradicional de ações como para o mercado cripto, porém é fundamental para ajudar na escolha de bons criptoativos. Explico dois importantes aspectos a considerar para definir o perfil do investidor em cripto:

Prazo para rentabilizar

O primeiro ponto a considerar é o prazo do investimento. Se a sua estratégia é rentabilizar no curto prazo, oportunidades de alto risco em moedas recentemente criadas podem ser as mais eficazes, ainda que bem mais perigosas e geradoras de alguma ansiedade.

Para o longo prazo, criptomoedas como bitcoin e ethereum são as mais recomendadas por estarem mais consolidadas no mercado, terem maior liquidez além de histórico de preços mais consistente.

Tempo de permanência com o ativo

São duas as estratégias quanto ao tempo de permanência ou posse do ativo. A mais conhecida é a trader. Ela é usada por investidores que preferem "rodar" o ativo comprando e vendendo em um curto período de tempo com a única intenção de obter lucro imediato. A outra estratégia é a holder, quando o investidor compra e mantém o ativo na carteira por mais tempo.

Conhecendo as principais características do perfil do investidor cripto, o próximo passo é selecionar os ativos que irão compor sua carteira.

Sendo você um investidor conservador ou arrojado, já deve ter entendido o grande segredo do investidor de sucesso: a diversificação da carteira, ou seja, não comprometer todas as suas economias em um único produto de investimento. E, para este fim, dedicar uma parte pequena das suas economias às criptomoedas mais seguras pode ser uma boa opção.

Sim, existem criptoativos bem menos arriscados ainda que voláteis! Esse é o caso dos criptoativos lastreados e, neste caso, são duas opções mais recomendadas:

  • Stablecoins: Ativos digitais lastreados em moedas fiduciárias, como o dólar e o euro, na proporção de 1 para 1. Exemplos: a cripto tether (USDT), que tem seu valor equiparado ao dólar americano (1 USDT equivale a US$ 1), e a cripto brasileira cReal que rastreia o real.
  • Tokens lastreados: Opção menos volátil do mercado cripto, são lastreados por ativos financeiros reais, como precatórios e consórcios, que passam por um processo de tokenização em redes blockchain.

Esses criptoativos são mais democráticos por serem negociados de forma descentralizada e terem um valor muito mais baixo do que no mercado tradicional.

Portanto, mesmo investidores mais conservadores podem, sim ,se beneficiar de ativos sólidos do mercado de criptoativos.

O UOL Economia é de propriedade do Universo Online S.A., sociedade que controla as empresas do Grupo UOL. O Grupo UOL tem em sua composição empresas que exercem atividades reguladas no setor financeiro. Apesar de o Grupo UOL estar sob controle comum, os executivos responsáveis pelo Banco Seguro S.A. são totalmente independentes e as notícias, matérias e opiniões veiculadas no portal tem como único objetivo fornecer ao público elementos a título educacional e informativo sobre o mercado e produtos financeiros, sendo baseadas em dados de conhecimento público na data de sua divulgação, conforme fontes devidamente indicadas, e condições mercadológicas externas ao Grupo UOL que podem ser alteradas a qualquer momento, mas sem constituir qualquer tipo de relatório de análise, recomendação, oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto.

Especialistas em finanças ajudam você a poupar e a escapar de erros comuns para quem quer construir um patrimônio. Tenha informações que auxiliam você a tomar decisões sobre investimentos e aproveite melhor as oportunidades disponíveis no mercado