PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Economia na Europa, dívida do governo: confira 4 temas que afetam a Bolsa

Conteúdo exclusivo para assinantes

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/01/2021 08h00

Veja no Café com Mercado, do UOL Economia+, quatro assuntos que devem afetar a Bolsa hoje.

1) Economia da Europa

Países da zona do euro divulgam dados hoje. Dentre os indicadores, estão PIB de França, Espanha e Alemanha, emprego na Alemanha e inflação na Espanha.

Os números dão uma visão geral sobre a economia local, e isso pode afetar a tomada de decisão dos investidores.

2) Dívida do governo

O Banco Central divulga às 9h30 a arrecadação e os dados de endividamento do governo no último trimestre.

A dívida do governo é uma das grandes preocupações dos investidores atualmente.

3) Serviços no Brasil

Pesquisa da FGV traz informações das empresas do setor de serviços no país. São dados como demanda e volume de negócios. Isso ajuda a criar projeções para o setor e para a economia no médio e curto prazo.

4) Inflação aos produtores

A FGV divulga às 9h o IPP (Índice de Preços ao Produtor). O dado serve como uma indicação da inflação no país, uma vez que a variação no preço recebida pelos produtores tende a ser repassada aos consumidores.

Fique de olho

De acordo com a casa de análise Recomenda Ações, o investidor deve ficar atento às ações do Itaú Unibanco (ITUB4). A empresa irá divulgar os resultados na próxima segunda-feira (1º/2). Os analistas da casa de análise projetam resultados acima do consenso do mercado e distribuição de dividendos.

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Economia+ e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.