PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Quem tem fundo imobiliário de papel ganha com alta da inflação do aluguel?

Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

04/01/2021 04h00

Fundos imobiliários de papel também podem ser beneficiados com a alta do IGP-M (inflação do aluguel)? Esta foi uma das perguntas respondidas pelo economista César Esperandio, do Econoweek, parceiro do UOL, em live do Papo com Especialista.

De acordo com Esperandio, os fundos imobiliários de papel —aqueles quem têm em seu portfólio títulos como LCIs e CRIs em vez de imóveis de tijolos— até podem se beneficiar de maiores reajustes de aluguéis, mas a economia em recessão pode atrapalhar os pagamentos dos recebíveis imobiliários (principal produto de um CRI). "É uma faca de dois gumes", declarou.

A live já foi ao ar, mas fica disponível para consulta. O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30. O programa é exclusivo para assinantes do UOL Economia+, mas este trecho está aberto a todos. Assista ao vídeo abaixo:

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email e assine o UOL Economia+

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar a newsletter, você recebe de graça e semanalmente uma dica resumida sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro (abra este link, procure o título "UOL Economia+" e clique em "Cadastrar").

Para aprender mais rapidamente a lidar com seu dinheiro, conheça também o UOL Economia+, serviço completo de orientação financeira do UOL para assinantes.

O UOL Economia+ traz dicas e dados essenciais todos os dias em vídeo e texto antes da abertura do mercado financeiro, tira dúvidas ao vivo com um economista, apresenta as melhores carteiras recomendadas, oferece artigos de especialistas e e-books educacionais (saiba como assinar).

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.