PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Juros a 7,75%, PIB dos EUA e mais 5 temas que podem mexer com a Bolsa hoje

Conteúdo exclusivo para assinantes

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/10/2021 04h00

Na última quarta (27), o Banco Central elevou a taxa básica de juros de 6,25% ao ano para 7,75% ao ano. Este é um dos assuntos que devem mexer com a Bolsa hoje. Confira no Café com Mercado, do UOL, outros temas que podem afetar o mercado, e uma ação para ficar de olho.

1. Juros a 7,75% ao ano - O Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, divulgou na noite de quarta-feira (27) a nova taxa básica de juros da economia, a Selic, que foi de 6,25% para 7,75% ao ano.

O aumento foi anunciado após o fechamento do mercado. A Selic é um dos principais fatores na tomada de decisão dos investidores, tanto de renda fixa quanto de renda variável, e pode movimentar a Bolsa e o dólar nesta quinta (28).

Veja abaixo outros assuntos que podem influenciar o movimento da Bolsa hoje.

2. PEC dos Precatórios - Até o fechamento deste texto, a Câmara dos Deputados ainda não havia votado a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Precatórios, como estava previsto.

A PEC permite o parcelamento das dívidas judiciais do governo em 2022 e altera o cálculo do teto de gastos —por isso, preocupa os investidores.

A proposta abre espaço para a criação do Auxílio Brasil, programa social que substituirá o Bolsa Família, e deve movimentar o mercado hoje.

3. Inflação do aluguel - A FGV divulga nesta quinta-feira (28) o IGP-M, que é o indicador de inflação utilizado no reajuste de aluguéis.

O dado pode ser usado para medir o aquecimento do setor imobiliário e também ajuda a prever a atividade da economia brasileira, uma vez que afeta diretamente o poder de compra da população.

4. Serviços - Outros indicadores publicados pela FGV hoje são a sondagem do comércio e de serviços. Os estudos mostram o desempenho dos setores no último mês e também dão perspectivas sobre contratações e faturamento nos meses seguintes.

Os setores de comércio e serviço têm forte impacto na economia, são grandes geradores de emprego e, por isso, os dados podem afetar as ações das empresas hoje.

5. PIB dos EUA* - Nos EUA, será divulgada a primeira estimativa do PIB do país do terceiro trimestre deste ano.

O indicador deve trazer movimentação ao mercado, uma vez que mostra o crescimento econômico do país em meio ao início da reabertura da economia e permite aos investidores traçar perspectivas para os próximos meses.

Há, nos mercados globais, uma preocupação em torno do crescimento dos EUA e da China, as duas maiores potências do mundo. E qualquer sinal de desaceleração nesses países pode derrubar as Bolsas, inclusive a brasileira.

*O vídeo não traz este ponto.

6. Desemprego nos EUA - Ainda nos EUA, toda quinta-feira é divulgado o número de novos pedidos de seguro-desemprego feitos na semana anterior.

Os números afetam as principais economias do mundo e, portanto, podem movimentar a Bolsa por aqui também.

7. Resultados - E mais dez companhias publicam nesta quinta (28) os resultados referentes ao terceiro trimestre do ano.

São elas: Vale (VALE3), Petrobras (PETR3), Ambev (ABVE3), Assai (ASAI3), Alpargatas (ALPA3), dona da Havaianas, Suzano (SUZB3), CTEEP (TRPL3), Grupo Vamos (VAMO3), Grupo Fleury (FLRY3) e Grendene (GRND3).

Fique de Olho

O analista Lucas Claro, do BTG Pactual Digital, traz para o "Fique de Olho" de hoje as ações da maior companhia brasileira produtora de aços, a Gerdau (GGBR4).

Segundo Lucas, o Ebtida, que é o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, apresentado pela companhia no último trimestre foi de R$ 7 bilhões, valor maior que as expectativas da equipe do BTG.

Ele também destaca que as projeções para a companhia são positivas. Por isso, o analista recomenda que a ação entre no radar dos investidores de médio e longo prazo.

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira da página de Investimentos do UOL, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Investimentos e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE