PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Comércio na zona do euro, carros no Brasil: 4 temas que influenciam a Bolsa

Exclusivo para assinantes UOL Economia+

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/02/2021 08h00

Veja no Café com Mercado, do UOL Economia+, quatro assuntos que devem influenciar a Bolsa hoje.

1) Comércio na zona do euro

Os dados de vendas no comércio na zona do euro, divulgados hoje, ajudam os investidores a identificar o aquecimento da economia na região e permite traçar expectativas para curto e médio prazo.

2) Produção e venda de veículos

A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulga hoje, às 10h, os números de produção e vendas de veículos no Brasil. Os dados ajudam a entender o comportamento do consumidor e a situação da economia.

3) IPO da Intelbras

Serão iniciadas hoje as negociações de ações da Intelbras (INTB3), fabricante de câmeras e equipamentos de segurança e eletrônicos no Brasil. No dia de IPO (oferta de ações), os papéis da empresa podem apresentar grande movimentação, e por isso o investidor precisa estar atento caso queira participar das negociações.

4) Seguro-desemprego nos EUA

Os dados de novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA serão divulgados hoje, às 10h30. Como o indicador ajuda a identificar a situação da economia americana, sua divulgação deve movimentar o mercado.

Fique de olho

De acordo com a casa de análise Recomenda Ações, o investidor deve prestar atenção às ações do banco Santander (SANB11), que reportou resultados conforme as expectativas do mercado e seus analistas, com lucro de R$ 4 bilhões.

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Economia+ e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.