IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

5 passos para quem quer investir, mas tem medo de errar e perder dinheiro

Do UOL, em São Paulo

21/03/2021 04h00

Quem está começando ou quer começar a investir normalmente tem muitas dúvidas sobre quais passos seguir para não cometer erros. Mas esses passos existem? Para o economista Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análises Levante Ideias de Investimento, eles existem e são simples, mas poucas pessoas os seguem.

O analista afirma que existem passos que todo investidor deve seguir para ter sucesso na estratégia de investimentos. Ele vai explicar todas essas estratégias no evento gratuito "Domínio do Dinheiro", do UOL Economia+, que acontece de forma online, na próxima semana, de 23 a 25 de março. O evento é gratuito para todos os leitores de UOL, mas para garantir a sua vaga, você precisa se cadastrar aqui:

Ao clicar em “Enviar”, você concorda com a Política de Privacidade do Grupo UOL e aceita receber e-mails de produtos e serviços do Grupo UOL e demais empresas integrantes de seu grupo econômico. O Grupo UOL utiliza as informações fornecidas para entrar em contato ofertando produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser.

Primeiro passo

O analista afirma que é preciso fazer um diagnóstico da vida financeira antes de começar a investir. "Você precisa fazer um balanço da sua vida financeira, entender como ela está", afirma o analista.

Nesse balanço, precisam entrar as dívidas, o custo de vida, aquilo que é essencial para você e suas receitas —ou seja, quanto você ganha líquido todo mês. Se você é autônomo, e tem receita que varia todo mês, você precisa considerar uma média de renda dos últimos 12 meses.

Segundo passo

Quais são as suas metas? Que objetivos quer alcançar e quanto cada um deles custa? Bevilacqua explica que é preciso considerar tudo isso no planejamento, porque todo investimento precisa ter um objetivo por trás.

Terceiro passo

Tenha uma reserva de emergência. A reserva é o dinheiro que você tem para usar em emergências. Normalmente, a reserva de emergência é equivalente a seis meses dos seus gastos fixos. Esse dinheiro precisa estar em investimentos em que seja possível resgatar o dinheiro a qualquer momento.

Quarto passo

Se você está começando agora, Bevilacqua recomenda iniciar pela renda fixa, em títulos públicos e privados, antes de começar a investir na Bolsa de Valores.

Mesmo na renda variável, o analista recomenda investimentos de menor risco. "Acredito muito em um processo de evolução. Existem muitos fundos de índice, que é um jeito bom de conseguir uma exposição em ações, diversificando, mas com muito pouco dinheiro", afirma.

Quinto passo

Depois de entender a dinâmica de investimentos de renda fixa, e sentir mais confiança, o próximo passo, segundo o analista, é construir uma carteira de investimentos com gestão ativa. "Gestão ativa é quando você escolhe ações e fundos focados em dividendos, que tem menor risco em relação às outras ações. Geralmente são empresas mais consolidadas e com uma longa estrada", explica.

Segundo o analista, esses são os passos básicos, mas existem muitos outros que os investidores precisam entender. Todos os passos, erros, hábitos e estratégias serão explicados no evento "Domínio do Dinheiro", do UOL Economia+.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.