PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Qual o melhor fundo de commodities para investir? Economista responde

Exclusivo para assinantes UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/05/2021 04h00

Países como a China e os Estados Unidos estão investindo pesado em infraestrutura para tentar recuperar a economia afetada pela pandemia da covid-19. Esses investimentos elevaram a procura por commodities, produtos como ferro, aço e petróleo. Esse movimento é suficiente para investir em fundos de commodities? A pergunta foi respondida no Papo com Especialista, programa semanal e ao vivo do UOL Economia+.

Segundo o economista César Esperandio, existem alguns fundos de commodities no mercado, e alguns deles replicam algumas ETFs (Exchange Traded Fund), que são fundos que acompanham algum índice da Bolsa. Assista ao vídeo abaixo para entender se vale a pena investir em fundos de commodities, e qual deles é o melhor.

O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30, na página inicial do UOL e do UOL Economia+. O programa é exclusivo para assinantes e, após a transmissão ao vivo, fica disponível para consulta.

Commodities têm baixa correlação com outros ativos

Esperandio explicou que as commodities costumam apresentar "baixa correlação" com outras classes de ativos. "Quando as ações estão em alta ou em queda, as commodities normalmente reagem em direção oposta", afirmou.

O economista recomenda que a carteira de investimentos tenha justamente ativos que não se conversam, não se relacionam. "É uma forma de você distribuir seus riscos."

Para ele, as commodities podem ser ainda mais favorecidas depois da crise da covid-19, porque a tendência é que a economia se aqueça —aumentando assim os investimentos em infraestrutura e, por consequência, a busca por matérias-primas como ferro, aço e outras commodities.

Qual o melhor fundo de commodities?

Segundo Esperandio a escolha do fundo de commodities depende do propósito de cada investidor, e do valor de investimento que ele tem disponível. Há fundos cujo investimento mínimo costuma ser de R$ 100, e outros de valor maior.

Apesar do investimento em fundos de commodities depender das metas, dos recursos e do prazo do investidor, o economista afirma que um bom caminho são as commodities que funcionam como uma reserva de valor em tempos de crise.

"Por exemplo, metais preciosos costumam oferecer uma 'proteção' em momentos de aversão a riscos. Ouro, dólar e outros ativos considerados de menor risco começaram a subir. Se você investe em fundos de commodities que têm como principal ativo os metais, você pode ter percebido menos essa crise porque esse ativo tendeu a se valorizar", afirmou.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.