PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Empresa de energia é destaque entre ações indicadas na semana; veja por quê

Conteúdo exclusivo para assinantes

Márcio Anaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/07/2021 04h00

Com duas estreias em carteiras recomendadas, as units (cesta de ações) da Taesa (Transmissora Aliança de Energia Elétrica) (TAEE11) estão entre os destaques selecionados por analistas nesta semana.

Os papéis da companhia figuram como novidade nos portfólios indicados pela Ativa Investimentos e pela MyCap para o período. O acompanhamento, realizado pelo UOL, abrange as divulgações feitas por sete instituições. Veja abaixo quais outras empresas entraram e saíram das recomendações dos analistas.

Cemig vende fatia que tinha na Taesa

Um dos focos de atenção dos investidores em relação à Taesa é a venda, por parte da controladora Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), da totalidade das ações detidas na empresa.

Em maio, a Cemig divulgou que estava organizando o processo de alienação da sua fatia na Taesa, por meio de um leilão especial a ser realizado na B3.

No início de julho, no entanto, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) notificou a empresa mineira para que apresentasse toda a documentação relativa ao negócio --e recomendou que o grupo não realize qualquer ato referente à venda, até que sejam divulgados "estudos técnicos prévios, demonstrando que o leilão das ações é vantajoso".

Na última terça-feira (20), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse que o desinvestimento na Taesa encontra desafios, mas poderá ser concluído neste ano.

A divulgação dos resultados financeiros da Taesa relativos ao segundo trimestre está marcada para 11 de agosto, após o fechamento do mercado.

Vale tem duas exclusões na semana

Um dos principais destaques das carteiras recomendadas ao longo do mês, a Vale registrou duas exclusões nesta semana. Os papéis deixaram de fazer parte dos portfólios elaborados pela Ativa Investimentos e pela Elite.

Ainda assim, a mineradora se manteve na lista das mais indicadas no período, com dois apontamentos. A empresa permanece entre as selecionadas pela Guide Investimentos e pela Mirae Asset Corretora.

No início da semana, a Vale divulgou seu relatório de produção relativo ao segundo trimestre do ano —que apontou aumento de 12% para o minério de ferro, frente a igual intervalo de 2020, totalizando 75,7 milhões de toneladas. Segundo a empresa, as vendas da commodity avançaram 23% na mesma base comparativa, impulsionadas pela demanda chinesa.

O informe traz também uma previsão de que sejam produzidas, neste ano, entre 315 milhões e 335 milhões de toneladas de minério de ferro.

No mesmo dia, a companhia informou ainda que não fará mais estimativas de produção média para o níquel, no período de 2021 a 2023; e para o cobre, em 2021, devido às incertezas sobre a retomada de produção e manutenção de ativos.

O balanço completo da Vale está programado para a semana que vem, no dia 28, após o fechamento dos mercados.

Confira aqui outros destaques e as carteiras completas de ações recomendadas nesta semana. Os códigos e preços dos papéis podem ser conferidos na página de cotações do UOL Economia.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.