PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Petróleo cai, e ação da Azul sobe; vale a pena investir em papéis da aérea?

Divulgação
Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/04/2022 14h49

As ações da Azul (AZUL4) têm apresentado alta nesta quarta-feira (20), véspera de feriado de Tiradentes. Por volta das 13h26 (horário de Brasília), os papéis subiam 3,11%, a R$ 24,20 cada.

O que faz o preço da ação subir, segundo Phil Soares, analista da Órama, é o petróleo. Quando ele é cotado acima dos US$ 110, a ação de companhias aéreas tende a cair. Hoje a AZUL4 está se valorizando, pois o preço do barril Brent no mercado internacional está em recuo, cotado a US$ 106,68, com baixa de 0,53% (por volta das 14h20).

Entenda essa relação e se vale a pena investir em ações da Azul, de acordo com especialistas de mercado consultados pelo UOL.

A expectativa de um subsídio para o setor aéreo também agita a cotação da Azul. O Ministério de Infraestrutura defende que qualquer alívio no preço dos combustíveis possa ser estendido também ao querosene de aviação. Isso daria um fôlego às companhias aéreas —diante da disparada da cotação internacional do petróleo por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Mas vale a pena comprar a ação da Azul?

O PagBank recomenda a compra dos papéis da aérea, segundo relatório. O banco aposta na recuperação e crescimento do tráfego doméstico e internacional até final do ano.

O BTG também acredita que a demanda deve chegar a níveis anteriores aos da pandemia até o fim do ano. Mas por conta da tendência de alta do petróleo, a recomendação do banco é neutra —ou seja, investidores não devem comprar e nem vender as ações.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.