IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

'Perdi R$ 500 mil num golpe de investimentos', diz juiz do Maranhão

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/04/2023 04h00

T.O.S., juiz no Maranhão, diz que perdeu R$ 500 mil ao investir na Invest Traders. Em fevereiro, o dono da corretora deixou de responder aos clientes, que entraram na Justiça.

O que aconteceu?

O juiz processa a Invest Traders na Justiça do Maranhão. Também está tentando levar o caso para a Polícia Federal.

Ele diz que está amargando o prejuízo, mas que o dinheiro não vai fazer falta. "Ele não enrolava ninguém. Os cursos tinham conteúdo. Então a gente dizia: 'esse cara entende'. Na realidade, ele se utilizava da estrutura dos cursos para atrair investidores", diz T.O.S..

A companhia oferecia aulas sobre mercado financeiro e investimentos em ações. Mas os investimentos eram feitos por meio do dono, e não por um site ou aplicativo acionado pelo investidor.

Em fevereiro, a Invest Traders tirou os sites do ar. O dono, Douglas Adriano de Oliveira Santos, não responde aos investidores e alunos dos seus cursos de investimentos. As vítimas dizem que ficaram sem o dinheiro.

O UOL entrou em contato, mas até a publicação desta reportagem ele não se pronunciou.

Nas redes sociais da Invest Traders, a última publicação é de cinco semanas atrás. Nos comentários, diversos usuários dizem que estão sem retorno e que não conseguem reaver o dinheiro.

"Furadaaa! Não tem acesso a plataforma, ninguém responde no suporte, não devolve o dinheiro, golpe galera! Golpee!", diz um. "Cadê o dono? Cortaram os acessos e ninguém dá retorno!", diz outro. "Ninguém conseguiu contato ainda com os caras? Já que não vão habilitar a plataforma queria pelo menos meu dinheiro de volta", afirma outro usuário.

As vítimas disseram que tentaram reverter o pagamento pelo cartão de crédito, mas não conseguiram.

São mais de 130 vítimas, que se reuniram em um grupo de Whatsapp. O UOL conversou com 10 pessoas que dizem que não conseguem reaver seu dinheiro investido. Pelo relato dessas 10 pessoas, a suposta fraude pode passar de R$ 1 milhão.

Uma das vítimas abriu um processo na Justiça contra a empresa. Outras pessoas estão se unindo para fazer um processo conjunto.

Várias delas registraram reclamações na polícia. Os boletins de ocorrência foram abertos em cidades como São José dos Campos, São Paulo e Belo Horizonte (MG). A empresa está sendo investigada na polícia por estelionato e gestão fraudulenta. O caso ainda não chegou no Ministério Público.

Vítima queria ser day trader

T.W.L., engenheiro de São José dos Campos (SP), disse que perdeu R$ 20 mil. Era todo o dinheiro que tinha guardado para investir, com cursos e investimentos na Invest Traders.

Ele queria se tornar um day trader -investidor que compra e vende ações diariamente. Com isso, ele planejava se aposentar. Começou a fazer os cursos oferecidos pela plataforma. Fez mais de um ano de aulas diárias online e plantão de dúvidas.

Além de fazer os cursos, aplicou suas economias na empresa. Douglas e T.W.L. já haviam trabalhado juntos em uma fábrica bélica.

Como eu o conhecia há muitos anos, achei que seria uma boa fazer os cursos e investir. Era uma pessoa com procedência. Eu conhecia até a família dele.
T.W.L.

Administrador desempregado perdeu economias

Outra vítima, B. W., de Belo Horizonte, diz que pagou, pelo Pix, R$ 10 mil por um curso de day trade da Invest Traders. Administrador de empresas desempregado, ele usou parte de suas reservas para estudar e se tornar um profissional do mercado de ações. Sua esperança era poder trabalhar como investidor na empresa.

O Douglas dizia que, depois de formados nesse curso, a gente iria poder operar na mesa da Invest Traders. Era o que eu queria: ser day trader.
B.W.

Como era a Invest Traders?

A Invest Traders foi fundada em 2016. Tinha sede em São José dos Campos e operava em duas frentes: a Invest Assessoria e Treinamentos, que vendia cursos, e a Invest Capital Consultoria Financeira Ltda, que oferecia investimentos.

Em 8 de fevereiro, a Invest Traders tirou todos os sites e redes sociais do ar. Nesta data, começaria uma nova turma de alunos, que depois de formados teriam a chance de atuar como day traders na empresa, segundo promessa feita pela companhia.

Desconfiados, os alunos dizem que tentaram contato com Santos, dono da Invest Traders, e não conseguiram. Quem havia aplicado com ele, também tentou fazer resgate dos investimentos.

O UOL falou com Santos por aplicativo de mensagem. Ele preferiu não se pronunciar. Afirmou que sua advogada entraria em contato com a reportagem, o que não aconteceu.

Empresa atuava sem registro

A Invest Traders não tinha registro na CVM. Isso significa que ela operava ilegalmente ao conquistar investidores para aplicarem com eles.

O registro garante que a empresa vai atuar conforme a lei. É o que diz Luiz André Demarco, diretor de autorregulação da BSM Supervisão de Mercados.

Se algo acontece com a empresa registrada, os clientes tem a garantia de receber o dinheiro de volta, até o limite de R$ 250 mil. Isso acontece no caso de o Banco Central decretar a liquidação dessa empresa (por insolvência ou falência por exemplo). Caso a corretora cometa uma falha, como fazer uma operação de venda ou compra diferente do que o cliente requereu, ele também tem garantia de ressarcimento.

Funcionários também perderam

Até os funcionários dizem que foram lesados. Renata Silva, ex-funcionária da Invest Traders, perdeu R$ 89 mil. Ela trabalhava na empresa como professora nos cursos desde 2021 e investiu todo o dinheiro que conseguiu guardar na vida na corretora.

Era o dinheiro que ia usar para quitar meu apartamento.
Renata, ex-funcionária

"Além do prejuízo, estou em crise nervosa pois meu nome foi envolvido nessa fraude", declara Renata. "Os investidores me ligam, fazem ameaças, mas sou tão vítima quanto eles." Ela conhecia a família de Douglas e foi convidada para uma festa na casa dele, em São José dos Campos.

"Não sabia que era preciso um registro para uma empresa de investimentos funcionar. Na verdade, essa parte toda era com o Douglas, eu trabalhava como professora nos cursos. Ele passava confiança para gente", diz Renata.

Ela está abrindo um processo contra a empresa e registrou a ocorrência em São José dos Campos.

"A gente acreditava muito na empresa. Usávamos as redes sociais para divulgar os cursos", diz o ex-funcionário Tiago Aguiar, que diz que está com o salário atrasado desde dezembro.

Veja aqui como se proteger de golpes financeiros e de esquemas de pirâmide.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.