IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Título de capitalização é investimento ou loteria? Veja o que considerar

Títulos de capitalização não são considerados investimentos; pois rendem muito pouco - Pixabay
Títulos de capitalização não são considerados investimentos; pois rendem muito pouco Imagem: Pixabay

Alexandre Santos

Colaboração para o UOL

08/04/2023 04h00Atualizada em 13/04/2023 10h34

Títulos de capitalização são oferecidos por bancos e instituições financeiras como forma de guardar dinheiro de forma programada e concorrer a prêmios. Porém, especialistas dizem que não podem ser considerados investimentos, pois rendem muito pouco ou quase nada.

O que são títulos de capitalização?

Os títulos de capitalização são produtos financeiros que oferecem sorteios de prêmios. São oferecidos pelos bancos como forma de guardar dinheiro.

Existem algumas modalidades de pagamento. Podem ser adquiridos à vista, com pagamento único, ou a prazo, com pagamento periódicos, mensais ou não. Eles são regulamentados pela Susep (Superintendência de Seguros privados).

Ao fim do período, o cliente resgata parte ou a totalidade do valor pago.

Você pode sacar seu dinheiro antes do fim do prazo? Sim. O cliente pode realizar resgate parcial ou total antes do prazo. Nesses casos, ele recebe o proporcional de acordo com o título e o contrato firmado com a instituição financeira emissora do título.

Quanto rende o título de capitalização?

O rendimento é medido pela TR (Taxa referencial), que é muito baixa e não compensa a inflação. Esse rendimento pode ser até nulo - de 2017 a meados de 2021, por exemplo, a TR estava zerada. Até a poupança rende mais, já que atualmente está pagando 0,5% ao mês mais a TR.

Não é investimento. "Nem sequer a inflação você ganha. Fuja, porque você nunca vai ver seu dinheiro render", diz Myrian Lund, planejadora financeira e professora de finanças da FGV.

Única vantagem são os sorteios. "A única diferença com a Mega-Sena é que na loteria você não vai mais ver seu dinheiro. No título você consegue o valor de volta", diz a professora.

Quais são as modalidades de títulos de capitalização disponíveis?

  • Tradicional: É a modalidade mais conhecida da capitalização. Nela, o cliente adquire um título (mensal, periódico ou único), concorre a prêmios que podem chegar a até R$ 25 milhões e, ao fim do prazo, recebe o valor corrigido pela TR.
  • Instrumento de garantia: Título de capitalização dado em garantia a uma operação comercial. O título pode ser utilizado para alugar um imóvel, substituindo o fiador, residencial ou comercial, e como garantia de crédito, por exemplo. Também oferece prêmios.
  • Popular: Modalidade mais acessível, tem valores de aquisição mais baixos, normalmente de R$ 5, R$ 10 ou R$ 20. Seu foco são prêmios instantâneos e especiais.
  • Filantropia premiável: Ao adquirir o título, o cliente realiza uma doação para uma instituição filantrópica ou beneficente e concorre a prêmios durante o período do título. Ele não resgata o dinheiro no final do período.
  • Incentivo: Normalmente adquirida por empresas, que realizam ações promocionais com sorteios de prêmios.
  • Compra programada: Enquanto o cliente projeta comprar um bem específico, ele guarda os recursos necessários.

Aplicar em título de capitalização é o mesmo que aplicar em poupança?

Título de capitalização não é a mesma coisa que caderneta de poupança. O título de capitalização é um produto comercializado somente pelas Sociedades de Capitalização por meio de títulos que são previamente aprovados pela Susep.

O valor resgatado ao final será sempre inferior ao que você ganharia na poupança. Nos títulos, parte dos pagamentos vai para custear as despesas administrativas das Sociedades de Capitalização e para pagar os prêmios.

Quais alternativas existem para guardar o dinheiro?

Se você quer aplicar de forma programada em um investimento seguro, existem diversas opções. A poupança, inclusive, é uma delas.

Uma alternativa é o Tesouro Direto. Alguns bancos permitem aplicar de forma programada todos os meses. O Tesouro Selic é o melhor se você quer conseguir resgatar o dinheiro a qualquer momento, mas existem outras opções de rendimento.

Outra opção é o CDB. Existem bancos que permitem fazer uma aplicação programada.

Se o objetivo é guardar dinheiro para o futuro, existe a previdência complementar e até o INSS. "As pessoas não dão valor para o INSS, mas é uma das únicas aposentadorias que dão renda vitalícia", diz Myrian.

FenaCap defende produto

A Federação Nacional de Capitalização (FenaCap) diz que o produto é importante e não pode ser comparado a outros investimentos. Veja nota da entidade enviada ao UOL:

Os títulos são instrumentos de disciplina financeira que não possuem o objetivo de gerar rentabilidade ao cliente. Ou seja, não devem ser comparados diretamente a outros produtos de investimentos como CDB, Tesouro Direto, Previdência ou Poupança. Com o título, o cliente recebe, ao final do prazo pactuado em contrato, um valor corrigido pela TR, de acordo com a modalidade escolhida.
Fenacap

Esses produtos --que têm o aspecto lúdico dos sorteios-- também não são loteria. Cabe ressaltar que são soluções flexíveis e que podem ser acopladas a diversos tipos de negócios, como garantias contratuais e doações para instituições filantrópicas. Nesta última, modalidade, de filantropia premiável, o consumidor não recebe o recurso porque cede do seu direito de resgate em prol de uma instituição de assistência social, decidindo apenas concorrer a prêmios em dinheiro. Com 93 anos de existência, a capitalização é um importante segmento. Em 2022, injetou mais de R$ 21,6 bilhões na economia
Fenacap

Fontes: Myrian Lund, planejadora financeira e professora de finanças da FGV, FenaCap (Federação Nacional de Capitalização), Yubb (buscador de investimentos, Susep (Superintendência de Seguros Privados) e Serasa.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.