PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Como o diálogo levou a Brasal a ser um "lugar incrível para trabalhar"

Brasal/Divulgação
Imagem: Brasal/Divulgação

Carol Castro

Do UOL, em São Paulo

26/08/2021 01h05

Faltava batata palha no estrogonofe da Brasal Refrigerantes, que fabrica, comercializa e distribui produtos da marca Coca-Cola e todo o portfólio cervejaria Heineken e da Leão Alimentos e Bebidas. Jean Claude Blaffeder, CEO da empresa, não fazia ideia de que isso era um problema. Só soube porque, durante uma conversa com um dos diretores, um funcionário reclamou. Imediatamente passaram a servir o acompanhamento no refeitório. "Como eu saberia se não houvesse diálogo? Já pensou quantas 'batatas palhas' estão faltando no mundo e não sabemos?", brinca o CEO.

Com todo esse empenho para cuidar e manter os ouvidos atentos aos colaboradores, a Brasal se sagrou como "Lugar Mais Incrível para Trabalhar" entre as empresas de grande porte brasileiras - e também entre as companhias do setor de alimentos e bebidas. A premiação é baseada na Pesquisa FIA Employee Experience (FEEx), realizada entre fevereiro e junho de 2021 com 181.551 funcionários de 380 empresas brasileiras. A Brasal terminou com um iFEEx (a nota média principal) de 86,3.

Brasal Refrigerantes - Eric Fiori/UOL - Eric Fiori/UOL
Imagem: Eric Fiori/UOL

Sediada em Taguatinga (DF) e presente em outros três estados (GO, MG e TO), a empresa aposta numa gestão baseada na conversa - batizada de "gestão de caras e portas abertas". Ao completar 45 dias de casa, todo funcionário se reúne com seu diretor para palpitar sobre problemas ou qualidades do emprego. E não importa qual o cargo - se é o gerente de uma área ou o operador de empilhadeiras - todos se reúnem três ou quatro vezes com as lideranças da empresa logo nos primeiros meses de contratação, por meio do programa batizado como "Sinta-se em casa".

"O que a gente quer é propor efetivamente vários canais de comunicação. E quero ouvir as pessoas novas sem que nenhuma outra pessoa dê orientação, de forma direta mesmo", descreve Blaffeder. "Alguns acham que é brincadeira e dizem 'entrei ontem, nem sei onde é o banheiro e já perguntam minha opinião ou reclamação'. Mas não é pegadinha, não. Queremos escutá-los", diverte-se.

E não são apenas os novos funcionários que dialogam com os diretores. Quando um grupo de colaboradores concorda com algum problema na empresa, eles se reúnem, entram em contato com o programa "Conversando com o diretor" e agendam uma conversa direta com o líder da área.

Jean Claude Blaffeder, CEO da Brasal Refrigerantes - Brasal/Divulgação - Brasal/Divulgação
Para Jean Claude Blaffeder, CEO da Brasal, um dos segredos para ser a "Mais Incrível para Trabalhar" entre as empresas de grande porte, é "escutar os funcionários antes de tomar decisões".
Imagem: Brasal/Divulgação

"A ideia é que uma pedrinha no sapato não vire um problema enorme por falta de comunicação. Então, todo mundo pode falar, sem qualquer intermediação de um encarregado ou coordenador, com os gestores. Há acesso direto aos diretores e, a partir de uma reunião, abre-se uma ata", explica o CEO. "Isso faz com que quem toma as decisões tenha sensibilidade sobre o que acontece no chão da fábrica, com reuniões diretas, feitas de forma segura e sigilosa", completa.

Claro que nem todos os problemas são tão fáceis de ser resolvidos quanto adicionar batata palha ao cardápio. A Brasal emprega mais de 1,8 mil funcionários e nem sempre é possível dizer sim aos anseios de todos. "Temos sempre que dar uma resposta. Ao mesmo tempo, não podemos ser reféns de pesquisas, apesar de querermos ter sempre o melhor clima organizacional", pondera Blaffeder. O CEO explica que um jeito de administrar as expectativas é manter sempre claros os limites e não fazer promessas que a empresa não pode cumprir.

Ao longo dos 31 anos de história, com sede e fábrica em Taguatinga, cidade satélite de Brasília, os cuidados com os colaboradores mudaram. "Uns dez anos atrás, ainda tínhamos gestores que não eram líderes. Tratavam funcionários na base do 'quem manda sou eu'", afirma o CEO. "Com o passar do tempo, transformamos nossos gestores em lideranças aspiracionais para os funcionários. Tudo na base de muita conversa."

Segundo Blaffeder, a empresa escuta os funcionários antes de tomar decisões. E avalia quais benefícios novas metas podem levar também aos colaboradores. "Sempre nos preocupamos em como as metas vão influenciar nosso colaborador; como os resultados se refletem em benefícios para ele; como ele vai se sentir responsável por aquilo. É um círculo virtuoso que mostra como as pessoas fazem a diferença."Um dos orgulhos da empresa é ter enfrentado a pandemia sem demissões - e com a realização de testes em todos os funcionários, distanciamento social e distribuição de equipamentos de proteção individuais. "Utilizamos os benefícios do governo e as medidas provisórias, demos todo o apoio psicológico. A única certeza era: quem entrou junto na pandemia também sai junto", comemora Blaffeder.

Quer ver sua empresa entre as vencedoras do LIPT 2022? As inscrições estarão abertas no site FIA Employee Experience - FEEx em setembro de 2021.

O Prêmio Lugares Incríveis para Trabalhar (LIPT) é uma iniciativa do UOL e da Fundação Instituto de Administração (FIA) que destaca as empresas brasileiras com os mais altos níveis de satisfação entre os colaboradores a partir da pesquisa FIA Employee Experience (FEEx). O levantamento mede o ambiente de trabalho, a cultura organizacional, a atuação da liderança e a satisfação com os serviços de RH.

PUBLICIDADE