PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Itapemirim diz que prioridade é realocar passageiros de volta para casa

A Itapemirim anunciou que suspendeu "temporariamente" as operações em todo o Brasil - San Junior/Uai Foto/Estadão Conteúdo
A Itapemirim anunciou que suspendeu "temporariamente" as operações em todo o Brasil Imagem: San Junior/Uai Foto/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

18/12/2021 18h51Atualizada em 20/12/2021 10h05

A Itapemirim Transportes Aéreos, também conhecida como ITA, disse que a prioridade é realocar passageiros que precisam voltar para casa. Em nota divulgada na tarde de hoje, a empresa disse que age para reacomodar as pessoas em voos de outras companhias aéreas.

Já os demais clientes, que tinham passagens de ida e volta, mas se encontram na cidade onde moram, serão reembolsados com o valor total pago. De acordo com a empresa, somente para hoje eram 30 voos programados para diversos destinos no Brasil.

No início da noite de ontem, a empresa anunciou que suspendeu "temporariamente" as operações em todo o Brasil, deixando muitos passageiros sem voos e explicações nos aeroportos brasileiros.

"A companhia orienta os passageiros com viagens programadas a partir de hoje que não tentem realizar check-in online e não compareçam aos aeroportos antes de contatar a empresa aérea", diz a nota.

Além disso, a ITA orienta os clientes a entrarem em contato pelo email falecomaita@voeita.com.br ou diretamente com as agências de viagem.

Suspensão das atividades

A companhia aérea vem enfrentando diversos problemas com atrasos e reclamações de fornecedores que não teriam recebido os pagamentos nos últimos meses.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou uma nota com orientações aos passageiros. Segundo eles, a recomendação é que os viajantes não se dirijam aos aeroportos antes de contatar a empresa aérea.

"Junto a isso, a agência determinou que a Itapemirim preste atendimento integral e comunique cada passageiro individualmente sobre cancelamentos de voos e reacomodações e a possibilidade de reembolso dos bilhetes", diz a nota.

PUBLICIDADE