PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Todos a Bordo


Avião a hélice é simples por fora, mas tem luxo de jato por até R$ 32 mi

Divulgação
Imagem: Divulgação

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Aviões turboélice são usados para pousar em pistas de terra e de grama
  • Modelos contam com luxo para passageiros e custam até o triplo de um jatinho
  • Modelo Beechcraft King Air 350i é um dos mais sofisticados e custa US$ 7,7 milhões
  • O italiano Piaggio P.180 Avanti tem velocidade máxima de 745 km/h, similar à dos jatos

Um jato executivo é sinônimo de luxo e também de praticidade para poder voar a qualquer lugar sem depender das rotas e horários das companhias aéreas. O problema é que os jatos não conseguem pousar em pistas de terra ou de grama, muito comuns em fazendas e pequenas cidades do interior. Para essas situações, a alternativa são os turboélices.

Embora tenham uma aparência mais simples - muitos são apenas monomotor -, aviões turboélice podem ter o mesmo luxo e conforto dos jatos executivos. Alguns modelos podem custar até mais caro que os jatinhos mais simples.

O jatinho mais barato do mundo, o Cirrus SF50 Vision Jet, custa no Brasil cerca de US$ 2,5 milhões (R$ 10,5 milhões). O avião turboélice Beechcraft King Air 350i sai mais que o triplo. O modelo tem preço de até US$ 7,7 milhões (R$ 32,4 milhões). Ele é mais caro até mesmo que o Embraer Phenom 100, o jato executivo mais usado no Brasil e que tem preço-base de US$ 4,5 milhões (R$ 19 milhões).

Veja a seguir alguns exemplos.

Beechcraft King Air 350i

Turboélice Beechcraft King Air 350i tem preço de US$ 7,7 milhões - Divulgação
Turboélice Beechcraft King Air 350i tem preço de US$ 7,7 milhões
Imagem: Divulgação

King Air 350i tem assentos em couro para 11 pessoas e janelas eletrocrômicas - Divulgação
King Air 350i tem assentos em couro para 11 pessoas e janelas eletrocrômicas
Imagem: Divulgação

O bimotor turboélice King Air é um dos aviões executivos mais usados em todo o mundo. A primeira versão do modelo foi lançada há mais de 50 anos. O King Air 350i é o mais sofisticado e mais caro da família na versão executiva, com preço de US$ 7,7 milhões (R$ 32,4 milhões).

O modelo tem capacidade para até 11 pessoas, velocidade máxima de cruzeiro de 577 km/h, alcance de 3.344 quilômetros. Saindo de Brasília, o avião pode chegar a qualquer ponto do Brasil, e decolando de São Paulo pode ir até Santiago (Chile).

Em relação ao conforto interno, o King Air 350i tem assentos em couro e janelas eletrocrômicas, que clareiam ou escurecem individualmente ao comando de seus passageiros.

Piaggio P.180 Avanti

Bimotor turboélice italiano Piaggio P.180 Avanti tem velocidade máxima de 745 km/h - Divulgação
Bimotor turboélice italiano Piaggio P.180 Avanti tem velocidade máxima de 745 km/h
Imagem: Divulgação

Avião italiano tem cabine espaçosa e custa US$ 7,7 milhões - Divulgação
Avião italiano tem cabine espaçosa e custa US$ 7,7 milhões
Imagem: Divulgação

O bimotor turboélice italiano Piaggio P.180 Avanti tem velocidade de jato. O avião tem velocidade máxima de 745 km/h e pode voar a 12.500 metros de altitude, o que exige uma cabine pressurizada. O modelo tem capacidade para oito passageiros e mais dois pilotos e alcance de 3.278 quilômetros.

O avião italiano tem um design curioso, com os dois motores virados para trás, além de pequenas asas, chamadas de canard, no nariz da aeronave. Na cabine interna, o Piaggio P.180 Avanti tem uma cabine relativamente espaçosa para aviões da mesma categoria, com 1,75 metro de altura e 1,85 metro de largura. Os assentos de couro também são espaçosos e reclinam totalmente. O modelo tem preço-base de US$ 7,7 milhões (R$ 32,4 milhões).

Pilatus PC-12 NGX

Pilatus PC-12 NGX é um turboélice monomotor capaz de voar a velocidade máxima de 537 km/h - Divulgação
Pilatus PC-12 NGX é um turboélice monomotor capaz de voar a velocidade máxima de 537 km/h
Imagem: Divulgação

Cabine de passageiros do turboélice da Pilatus foi desenvolvida em parceria com a BMW - Divulgação
Cabine de passageiros do turboélice da Pilatus foi desenvolvida em parceria com a BMW
Imagem: Divulgação

Com capacidade para até dez passageiros mais um piloto, o Pilatus PC-12 NGX é um turboélice monomotor capaz de voar à velocidade máxima de 537 km/h e atingir uma altitude de mais de nove quilômetros. O alcance máximo é de mais de 3.200 quilômetros.

O avião suíço foi apresentado pela primeira vez em uma feira de aviação executiva em 1989. Desde então, mais de 1.700 unidades já foram produzidas. O avião pode servir para transporte executivo, aeromédico, cargueiro e suporte para empresas da aviação. A cabine de passageiros da versão executiva foi desenvolvida em parceria com a BMW e inclui poltronas de couro que reclinam totalmente.

A nova versão NGX foi apresentada no mês passado, com preço-base de US$ 4,4 milhões (R$ 18,5 milhões). Na configuração executiva, o preço do avião sobe para US$ 5,3 milhões (R$ 22,3 milhões).

Daher TBM 940

TBM 940 tem velocidade máxima de cruzeiro de 611 km/h - Divulgação
TBM 940 tem velocidade máxima de cruzeiro de 611 km/h
Imagem: Divulgação

Com capacidade para seis passageiros, TBM 940 custa até US$ 4,3 milhões - Divulgação
Com capacidade para seis passageiros, TBM 940 custa até US$ 4,3 milhões
Imagem: Divulgação

O TBM 940 é a versão mais recente da série TBM 900, produzida pela francesa Daher e com cerca de 270 aviões produzidos. Com capacidade para seis passageiros, velocidade máxima de cruzeiro de 611 km/h e alcance de até 3.200 quilômetros, a nova versão ganhou recursos tecnológicos que melhoram a performance e segurança do avião.

O modelo tem preço-base de US$ 4,1 milhões (R$ 17,2 milhões), mas com os diversos opcionais o pacote Elite pode chegar a US$ 4,3 milhões (R$ 18,1 milhões). A Daher incorporou melhorias ergonômicas e de estilo que incluem assentos reprojetados, isolamento térmico adicional para as paredes laterais da cabine e mais opções de tomadas e portas USB para carregamento de aparelhos eletrônicos.

Piper M600 SLS

Piper M600 SLS tem sistema de pouso pelo piloto automático em caso de emergência - Divulgação
Piper M600 SLS tem sistema de pouso pelo piloto automático em caso de emergência
Imagem: Divulgação

Piper M600 SLS tem capacidade para seis pessoas e preço-base de US$ 3 milhões - Divulgação
Piper M600 SLS tem capacidade para seis pessoas e preço-base de US$ 3 milhões
Imagem: Divulgação

Lançado em 2015, o Piper M600 SLS ganhou uma nova versão no final do mês passado. O modelo M600 SLS ainda aguarda a certificação das autoridades aeronáuticas para começar a ser entregue, algo que a Piper espera que aconteça ainda este ano já que a nova versão é apenas uma atualização da antiga versão. A principal novidade é um sistema de pouso pelo piloto automático em caso de emergência.

Com preço-base de US$ 3 milhões (R$ 12,5 milhões), o M600 SLS tem capacidade para seis pessoas, velocidade máxima de cruzeiro de 507 km/h e alcance de 3.071 quilômetros. Apesar do tamanho pequeno, o avião tem assentos espaçosos. O couro pode ser customizado de acordo com as preferências do proprietário.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Série sobre Santos Dumont usou réplica perfeita do 14 Bis; veja bastidores

UOL Notícias
Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior deste texto informava incorretamente, no terceiro parágrafo, que o jato executivo mais usado no Brasil é o Phenom 300. Na verdade, é o Phenom 100. A informação foi corrigida.

Todos a Bordo