PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Para se proteger de contágio, táxi-aéreo é opção, mas é caro; veja preços

Divulgação
Imagem: Divulgação

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/05/2020 04h00

A pandemia causada pelo novo coronavírus fez com que as companhias aéreas reduzissem seus voos em mais de 90%. Com isso, muitas rotas foram abandonadas, cidades ficaram sem conexão aérea e mesmo nas rotas que seguem em operação a frequência dos voos foi reduzida. Sem previsão de volta à normalidade, a aviação executiva desponta como uma alternativa para quem ainda precisa viajar. Mas custa caro.

Dos 140 aeroportos atendidos pela malha aérea doméstica antes do início da crise, hoje apenas cerca de 50 cidades são servidas pela aviação comercial. Enquanto isso, 3.500 municípios brasileiros contam com pistas de pouso e decolagem que podem ser usadas pela aviação executiva.

Proteção contra contaminação

"A demanda por táxi-aéreo e compartilhamento de aeronaves tende a crescer porque não só a oferta de voos comerciais deve demorar a ser restabelecida, como muitos vão preferir voar em aeronaves executivas para se proteger do risco de contágio", afirmou André Bernstein, diretor da Solojet Aviação.

Na aviação executiva há opções desde pequenos jatos para quatro passageiros até aviões para mais de 20 pessoas, com autonomia para viajar sem escalas até Moscou (Rússia). Essa é uma alternativa geralmente usada por empresários e fazendeiros, tanto pela maior opção de cidades atendidas como pela possibilidade de arcar com os custos.

Quanto custa?

A comodidade e o luxo de viajar em um avião particular têm o seu preço. Uma viagem de ida e volta entre São Paulo e Brasília (DF) para a próxima segunda-feira (18) em um avião executivo pode variar de R$ 29.760 em um avião turboélice Mitsubishi MU-2B para oito passageiros (R$ 3.720 por pessoa) a até R$ 323,4 mil em um jato Gulfstream G550 para 16 passageiros (R$ 20,2 mil por pessoa). Os valores são cobrados para fretar o avião inteiro, independentemente da quantidade de passageiros a bordo durante a viagem.

O preço do fretamento de um avião executivo, no entanto, nem sempre é fixo. "Muitas vezes o preço não depende apenas do modelo da aeronave, mas da sua localização naquela data e até de oportunidades, como um voo de retorno em que voltaria vazio e pode oferecer ótimo custo", explica Flávio Pires, CEO da Abag (Associação Brasileira de Aviação Geral).

Plataforma permite pesquisa de preço

Para facilitar a pesquisa de preços entre os diversos operadores de táxi-aéreo, foi lançada recentemente uma nova plataforma digital que vai conectar empresas de táxi-aéreo diretamente aos clientes para oferecer transporte de passageiros, de carga e UTI aérea em voos não regulares. O objetivo é descomplicar o fretamento aéreo para aumentar a conectividade em um momento em que a oferta de voos regulares caiu drasticamente.

O aplicativo pode ser acessado pelo site https://flyadam.com.br/ ou nas versões Android e iOS. Basta inserir a origem, destino, data desejada, número de passageiros e efetuar a pesquisa. O resultado traz todas as possibilidades de aeronaves e empresas com os respectivos custos.

Atualmente, existem cerca de 120 empresas aéreas certificadas para prestar o serviço de táxi-aéreo no Brasil, sendo que oito já estão no aplicativo com cerca de 50 aeronaves cadastradas. A plataforma digital Adam só aceita o cadastro de aeronaves homologadas pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) com o selo Voe Seguro.

Veja outros preços para viagens de ida e volta (valor do avião inteiro e por passageiro):

Porto Alegre (RS) - Santa Maria (RS)

  • King Air C90-GTi (até seis passageiros): R$ 18.920 (R$ 3.153 por pessoa)
  • Gulfstream G550 (até 16 passageiros): R$ 323.400 (R$ 20.212 por pessoa)

Manaus (AM) - Belém (PA)

  • Grand Caravan C208B (até nove passageiros): R$ 78.283 (R$ 8.698 por pessoa)
  • Gulfstream G550 (até 16 passageiros): R$ 476.985 (R$ 29.811 por pessoa)

Rio de Janeiro (RJ) - Belo Horizonte (MG)

  • Mitsubishi MU-2B (até oito passageiros): R$ 24.576 (R$ 3.072 por pessoa)
  • Gulfstream G550 (até 16 passageiros): R$ 323.400 (R$ 20.212 por pessoa)

São Paulo - Presidente Prudente (SP)

  • Mitsubishi MU-2B (até oito passageiros): R$ 18.752 (R$ 2.344 por pessoa)
  • Gulfstream G550 (até 16 passageiros): R$ 323.400 (R$ 20.212 por pessoa)

Curitiba (PR) - Fortaleza (CE)

  • Learjet 35A (até oito passageiros): R$ 111.384 (R$ 13.923 por pessoa)
  • Gulfstream G550 (até 16 passageiros): R$ 357.268 (R$ 22.329 por pessoa)

Todos a Bordo