PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Reinaldo Polito

Veja dicas para superar o nervosismo em reuniões de trabalho

Reinaldo Polito

Autor de 31 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares, dá dicas de expressão verbal para turbinar sua carreira.

29/12/2014 12h35

Você está na reunião da empresa aguardando o momento de falar. Percebe que as batidas do coração aceleraram, as mãos começam a suar e ficam geladas, a respiração perde o compasso natural, a voz enrosca na garganta, as borboletas voam no estômago, as pernas tremem e os pensamentos que eram tão brilhantes desaparecem.

Esses são alguns dos sintomas que aterrorizam alguns profissionais no momento de apresentar suas ideias, projetos e propostas diante de gerentes, diretores e conselheiros da empresa. E são essas as melhores oportunidades para você revelar suas habilidades, competências e realizações. Se não se sair bem, provavelmente perderá a chance de mostrar seu valor profissional.

Geralmente os profissionais tomam duas decisões que só atrapalham sua carreira: fogem, perdendo a oportunidade de se projetar como alguém bem-preparado e competente, ou falam, demonstrando desconforto, hesitação e fragilidades. Nos dois casos, a sensação do profissional é de frustração por ter se comportado de maneira inadequada.

Aqui vão algumas dicas simples para você superar bem esses momentos tão delicados:

1 – Esteja muito bem-preparado para falar sobre o assunto. Conheça o projeto ou a proposta em todos os detalhes. Não seja negligente – estude, leia, releia. Imagine as questões e objeções que serão levantadas e prepare respostas, refutações e explicações para cada uma delas. Quanto mais preparado você estiver, mais seguro irá se sentir.

2 – Treine bastante. Não precisa fazer ensaios formais diante de grupos de pessoas. Apenas converse sobre o tema com pessoas que possam ajudá-lo com perguntas e observações. Lembre-se de que pensar é uma coisa, escrever é outra, falar é muito diferente. Por isso, converse bastante sobre o assunto. Assim estará verbalizando o tema da sua apresentação.

3 – Leve recursos de apoio. De maneira geral as pessoas vão para frente do grupo com receio de que possam se esquecer de algum dado importante. Não se pressione com essas preocupações. Leve um roteiro com todas as informações importantes. É curioso que só o fato de saber que se esquecerá de alguma informação e ela estará ali à sua disposição fará você não se esquecer.

4 – Saiba que os momentos iniciais serão os mais difíceis. Nos primeiros minutos a adrenalina fará um estrago no seu organismo. As glândulas suprarrenais despejam o hormônio em grande quantidade para acelerar sua fuga do momento de perigo. Como você não pode fugir ocorrem todos os sintomas que vimos acima.

5 – Por isso não se precipite para iniciar. Ganhe tempo para que o excesso de adrenalina seja metabolizado. Se for usar um microfone, mesmo que ele esteja na altura ideal, faço um acerto final. Arrume as folhas com as anotações, mesmo que estejam na ordem correta. Lembre-se de que precisa dar tempo para queimar a adrenalina.

6 – Se falar numa reunião com uma mesa diretora, mesmo que seja informal, cumprimente cada um dos componentes da mesa. Se o grupo não for muito familiar, escreva o nome de cada uma das pessoas como garantia. Nesse momento você não pode se pressionar com problemas de memória.

7 – Comece falando mais baixo e mais devagar. Se você falar alto e rápido, talvez sua ansiedade seja revelada pela voz. Quando isso ocorre, há uma realimentação da descarga de adrenalina. Por isso, comece falando mais baixo e mais devagar, desde que as pessoas consigam ouvi-lo. Quando se sentir mais seguro, aumente o volume da voz e a velocidade da fala.

8 – Não mostre as mãos trêmulas. Se as mãos estiverem trêmulas, deixe-as apoiadas sobre a mesa, a haste do microfone ou o espaldar da cadeira. À medida que se sentir mais confiante, solte uma das mãos. Se perceber que ainda está tremendo, volte à posição de apoio. Só gesticule quando puder demonstrar controle e segurança.

9 – Mesmo que não esteja com sede, aproveite para ganhar alguns segundos preciosos tomando uns goles de água. É normal que o orador tome água antes de falar e durante a apresentação. Repita essa atitude durante a apresentação ao passar de um tópico para outro.

10 – Se estiver muito nervoso, prefira falar sentado. Você terá uma boa sustentação com a cadeira, uma base de apoio para os braços e mãos com a mesa, e um local seguro para trabalhar com suas anotações.

São alguns cuidados simples e que podem ajudá-lo a superar os momentos iniciais nas reuniões. Sigas essas dicas ao participar das reuniões e irá se sentir mais seguro e confiante. Boa sorte.

Superdicas da semana

- Não tenha pressa para começar a falar.

- Leve anotações como recurso de apoio para consultar.

- Comece falando mais devagar e mais baixo.

- Se estiver muito nervoso apoie as mãos sobre a mesa ou a cadeira no início.

Para outras dicas de comunicação entre no meu site

Escolha um curso adequado as suas necessidades.

Livros de minha autoria que ajudam a refletir sobre esse assunto: “Assim é que se fala”, “Como falar corretamente e sem inibições” e “Superdicas para falar bem”, publicados pela Editora Saraiva.