Bolsas

Câmbio

Enem

Veja 22 lembretes de última hora para a redação do Enem

Reinaldo Polito

Reinaldo Polito

A garotada está com o coração saindo pela boca. Alguns choram, outros não conseguem dormir, outros rezam, e há aqueles também que, por incrível que pareça, não estão nem aí.

Independentemente de terem ou não se preparado de forma adequada para participar do exame do Enem (Exame nacional do Ensino Médio), o momento é de grande ansiedade, pois muita coisa está em jogo na vida dessa turma.

Um dos exames que mais preocupam é a prova de redação. Embora os requisitos para a redação sejam claros e mostrem com detalhes os cuidados que o candidato deve ter para redigir bem o texto, todos os anos, por falta de atenção, muitos acabam se saindo mal e, em casos mais graves, até zerando a nota.

Por isso, vamos ver quais os cuidados de última hora para que o resultado possa ser positivo.

1 – Escreva o texto em prosa

Segundo o dicionário Houaiss, "Prosa é a expressão natural da linguagem escrita ou falada, sem metrificação intencional e não sujeita a ritmos regulares".

2 – Escreva o texto na modalidade formal da Língua Portuguesa

Lembre-se de que essa modalidade possui característica própria, lógica, concatenada, objetiva, sem desvios que possam interromper ou fragmentar a sequência do raciocínio. É diferente, portanto, da modalidade informal, quase sempre utilizada na comunicação oral.

3 – Obedeça aos limites do tamanho

Não fique aquém, nem ultrapasse o número de linhas. A redação deve ficar entre oito a 30 linhas. Se fizer um texto de até sete linhas, a redação será zerada. Se ultrapassar 30 linhas, as excedentes serão desconsideradas. O título não é obrigatório na redação, mas se for incluído será considerado na contagem de linhas escritas.

4 – Escreva com letra legível, cursiva ou de forma

A letra legível facilita a leitura do avaliador. Se ele não entender a letra, não terá como avaliar. Não é demais lembrar que a caneta deve ser de tinta preta, com corpo transparente.

5 – Leia atentamente a proposta de redação e os textos motivadores

Esteja certo de que compreendeu bem o que está sendo solicitado. Não adianta fazer um texto maravilhoso se ele fugir do tema. Falando nisso, se fugir do tema a redação receberá nota zero.

6 – Use os textos motivadores

Os textos motivadores são úteis para que você reflita a respeito das diversas ideias que poderiam ser utilizadas na redação, mas não devem aprisioná-lo a ponto de tolher sua criatividade.

7 – Não copie

Não cometa o erro de copiar frases dos textos motivadores, pois serão desconsideradas na contagem das linhas. Utilize as informações apenas para ampliar suas reflexões sobre o assunto a ser desenvolvido.

8 – Decida sobre o que pretende defender

Já no início tenha em mente como irá desenvolver o tema proposto, que tese pretende defender e quais os argumentos que irá utilizar para sustentá-la.

9 – Relacione e organize as ideias

Antes de iniciar a redação, relacione todas as ideias de que puder se lembrar, associadas direta ou indiretamente ao tema. Em seguida, organize essas ideias de forma coerente para que possam estruturar de maneira adequada o texto.

10 – Estruture as ideias de forma lógica

Ao estruturar as ideias de maneira organizada e consistente, você permitirá que seu raciocínio seja compreendido com maior facilidade. Todas as ideias apresentadas deverão estar relacionadas entre si e servir de apoio para as que se seguirão, demonstrando assim uma sequência lógica do pensamento, coerente com o projeto estabelecido no texto.

11 – Escolha argumentos consistentes e articulados com a proposta do texto

Os argumentos devem ser consistentes e bem articulados ao projeto do texto, a partir de um repertório sociocultural produtivo. Cuide para que haja progressão fluente e coesa entre as ideias apresentadas.

12 – Organize as etapas da redação

Use um parágrafo para a introdução, dois para o desenvolvimento argumentativo e um para a conclusão.

13 – Correlacione a conclusão com a introdução

Embora todas as partes da redação devam ser coerentes entre si, redobre a atenção para verificar se há coerência entre a introdução e a conclusão, já que por estarem mais distantes, às vezes, se afastam um pouco essa correlação.

14 – Algumas dicas rápidas para fazer a introdução:

  • Faça uma citação histórica
  • Levante uma reflexão
  • Mencione um fato relevante atual
  • Apresente uma ideia contrária a que pretende defender no corpo do texto

15 – Demonstre seu preparo

Demonstre o conhecimento que adquiriu ao longo dos anos de estudo, com as leituras de jornais, revistas, matérias veiculadas na internet. Essa demonstração de conhecimento é essencial para a avaliação do texto. Use todas essas informações, desde que estejam perfeitamente relacionadas com a proposta defendida.

16 – Atenção

Se usar informações apenas para demonstrar conhecimento, sem que estejam relacionadas com o conteúdo do texto, o avaliador perceberá o artifício e poderá retirar pontos da nota.

17 - As citações são um ótimo recurso

Ao citar um pensador, seja ele clássico ou não, desde que tenha reconhecida autoridade no assunto, você reforçará e dará peso à sua argumentação, e passará indicações claras da sua boa formação. Se não se lembrar da citação literal, cite o autor e mencione o pensamento sem aspas.

18 - Cuidado com o excesso de citações

Lembre-se de que o seu conhecimento e a sua opinião sobre o tema é que serão avaliados. Portanto, restrinja-se a uma ou outra citação bem contextualizada.

19 – Mostre criatividade e originalidade

Não basta apenas demonstrar que adquiriu conhecimento em seus anos de estudo. Procure se afastar das informações desgastadas, das frases feitas, que se transformaram em clichês ou chavões, os chamados "pensamentos de almanaque". Pense sempre em formas de passar as informações de maneira original, criativa.

20 – Não fuja do tema

É importante demonstrar conhecimento, ser original e criativo, mas todos esses atributos só terão valor se o seu texto permanecer nos limites estabelecidos pela proposta de redação. Nuca fuja do tema, mesmo que seja de forma parcial. Vamos insistir, se fugir do tema a nota poderá ser zerada.

21 – Tenha coesão

Use elementos coesivos para articular as diversas partes do texto. Esses recursos mostram seu conhecimento a respeito dos mecanismos linguísticos exigidos para elaborar a linha de argumentação. Use recursos coesivos como "por sua vez", "dessa forma", "assim sendo", "com isso", etc.

22 – Faça uma proposta de intervenção

Um dos requisitos exigidos para a nota da redação é que ela apresente uma proposta de intervenção coerente com as ideias que desenvolveu durante o texto. Ou seja, o que poderá ser feito para que os problemas levantados sejam solucionados ou ao menos minimizados.

Superdicas da semana

  • Redija o texto em prosa e na modalidade formal da Língua Portuguesa.
  • Faça o texto entre 8 e 30 linhas e com letra legível.
  • Não fuja da proposta de redação
  • Use argumentos consistentes para defender sua tese
  • Faça uma proposta de intervenção para solucionar o problema ou amenizá-lo

Livros de minha autoria que ajudam a refletir sobre esse tema: "29 Minutos para Falar Bem em Público", publicado pela Editora Sextante. "As Melhores Decisões não Seguem a Maioria", "Oratória para advogados", "Assim é que se Fala", "Conquistar e Influenciar para se Dar Bem com as Pessoas" e "Como Falar Corretamente e sem Inibições", publicados pela Editora Saraiva. "Oratória para líderes religiosos", publicado pela Editora Planeta.

Siga no Instagram - @reinaldo_polito
Siga pelo Facebook - facebook.com/reinaldopolito
Pergunte para saber mais contatos@polito.com.br

Reinaldo Polito

Autor de 25 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares, dá dicas de expressão verbal para turbinar sua carreira.

UOL Cursos Online

Todos os cursos