PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Seguro de vida: vale a pena mesmo ter um?

Inside Creative House/iStock
Imagem: Inside Creative House/iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

27/08/2021 04h00

Pagar por um produto financeiro hoje para que outra pessoa possa ficar mais tranquila no momento em que você morrer. O seguro de vida pode não fazer sentido para muita gente, mas ele é um meio muito interessante de garantir mais tranquilidade para sua família em um momento muito difícil.

Seguro de vida pode valer muito a pena em alguns casos e tem muito mais funcionalidades e facilidades do que a maioria das pessoas conhece. Vou detalhar quem deve pensar em ter um seguro de vida e quais as vantagens de contratar um.

Vale a pena?

Sim, vale muito e a primeira vantagem é a mais óbvia. Se o segurado falecer, os beneficiários receberão o valor contratado. Por mais que você tenha investimentos em seu nome, eles precisam passar pelo processo de inventário antes de serem distribuídos entre os herdeiros.

Também não podemos ignorar as oscilações do mercado, pois pode ser que não esteja em um bom momento de venda e assim prejudicará seus herdeiros.

Vantagens

Uma das melhores coisas de ter um seguro é contar com o auxílio financeiro na hora em que mais precisa. São diversos gastos, desde despesas funerárias até advogados, impostos e cartório.

Se você não deixar sua família amparada nessa hora, pode acabar enfiando todos em um grande buraco financeiro.

Auxílio funeral

Outra vantagem do seguro de vida é o auxílio funeral. Só quem já passou pela perda de um ente querido sabe o quanto é desgastante todo esse processo.

Lidar com dinheiro, pagamentos e burocracias nessa hora é a última coisa que você deseja. Infelizmente, não tem muito como fugir dessa situação, porém tem como amenizar o sofrimento.

Várias seguradoras oferecem auxílio funeral e ainda disponibilizam um valor para arcar com as despesas, claro, tudo previamente contratado.

Não é nada incomum vermos herdeiros tendo que arcar do próprio bolso, endividando-se ou deixando de fazer a despedida que gostariam por falta de dinheiro.

Sem imposto

Os prêmios de seguro são livres de impostos sobre herança (ITCMD). Esse imposto pode chegar a até 8% do valor do patrimônio herdado dependendo do estado. É muita grana e com certeza fará muita falta.

Inventário e impostos de bens

Em vários casos, o processo de inventário pode levar meses ou até anos para ser concluído. Enquanto isso, todo o dinheiro e os bens ficam bloqueados, sem que os herdeiros tenham acesso a nada.

Isso é bastante complicado, ainda mais quando existem bens que têm impostos a pagar e esse dinheiro necessariamente sairá do bolso do espólio enquanto não for liberado acesso ao valor do seguro.

Os seguros hoje estão cada vez mais acessíveis e têm para todos os bolsos. Existem seguros a partir de R$ 5 por mês e você e sua família ficarão muito mais tranquilos apenas tomando essa simples atitude.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL