PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Não dependa da escola para educar financeiramente seus filhos

criança contando dinheiro, mesada, finanças pessoais - Getty Images
criança contando dinheiro, mesada, finanças pessoais Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

30/11/2021 04h00

Educação financeira deveria ser matéria obrigatória nos colégios. Não são poucos os adultos que não conhecem nem o básico sobre como gerir as contas da casa, os males do cheque especial ou a importância de investir. Eu mesma já sofri as consequências disso, cresci sem saber a diferença do cheque especial para o valor da conta corrente e como isso afetava o meu dinheiro.

Algumas escolas estão se esforçando para trazer essa matéria para o currículo dos alunos, porém ainda são minoria. Por esse motivo, é muito importante que essa educação não seja responsabilidade apenas dos professores, mas que também venha de casa. Separei alguns assuntos que valem a pena você conversar com seu filho para que ele tenha uma vida financeira mais próspera e sem sustos.

Cheque especial e rotativo do cartão

Um dos maiores perigos ao seu dinheiro é o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial. Graças aos juros absurdos embutidos nesses produtos, uma dívida é capaz de se multiplicar em 2 a 3 vezes o valor original devido.

Por isso é importante ensinar crianças e jovens a fazer um planejamento financeiro correto, para que não seja necessário usar esses produtos no dia a dia. Saber como planejar o mês sem que falte dinheiro para pagar as contas básicas do dia a dia é algo que deve ser praticado desde o momento em que se recebe o primeiro salário.

Uma forma fácil de começar a implementar essa prática no dia a dia é usar as próprias contas de casa e mostrar como você as organiza no seu mês. Aqui no blog Descomplique existem vários artigos mostrando como fazer isso sem precisar fazer tantos sacrifícios.

Importância de investir

Se no cheque especial e no rotativo do cartão os juros prejudicam suas finanças, é importante que você mostre como usar os juros para fazer seu dinheiro crescer. Usando os investimentos os juros passam a jogar a seu favor.

Hoje é possível abrir uma conta em uma corretora de investimentos em nome de menores. Com isso você pode mostrar na prática os 3 fatores mais importantes e que vão impulsionar as aplicações financeiras.

O primeiro deles é o tempo. Quanto mais cedo você começar a investir, melhor, mesmo que seja um valor baixo. O segundo fator é a consistência, ou seja, investir todos os meses. Ao longo do tempo, mesmo valores pequenos se tornam um grande montante com o passar dos anos.

Por último, é importante conhecer os investimentos que temos. Não é preciso entrar em muitos detalhes, porém vale a pena mostrar que existem opções melhores e mais práticas que a tradicional poupança. Um desses investimentos é o tesouro Selic e é possível investir nele utilizando pouco mais de R$ 100.

Não espere o tempo passar para começar a conversar com seus filhos sobre dinheiro. Se achar que o assunto é difícil, saiba que seu ganho é dobrado, pois você vai aprender ao mesmo tempo em que os ensina a cuidar melhor das finanças.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL