PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Econoweek

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Entrevista Fábio Rabin: como fazer sobrar dinheiro com tudo fechado?

César Esperandio

César Esperandio

César Esperandio é economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

24/03/2021 04h00

Com a restrição de várias atividades, muitos profissionais se veem impedidos de gerar receita e pagar suas contas.

Dentre vários setores afetados, o artístico é um dos exemplos de impedimento total na realização de shows em algumas regiões do Brasil.

No vídeo abaixo, o comediante Fábio Rabin contou sua trajetória e como está lidando com a atual situação, dividindo dicas de como se sobressair nesse segmento que tem dificuldades típicas para gerar receita e sobreviver apenas da comédia.

Agora, vamos a algumas dicas para você ganhar mais autonomia financeira independentemente da sua área profissional.

Aplique a regra 50-30-20

Segundo o economista César Esperandio, na regra 50-30-20 você deve "fatiar" o salário em três categorias. Funciona assim:

  • 50% do seu salário para gastos essenciais que não podem ser cortados (moradia, alimentação básica, saúde etc.).
  • 30% para gastos supérfluos (passeio, pizza no final de semana, ida ao cinema etc.)
  • 20% para obrigações financeiras, como pagamento de parcelas de financiamento ou dívidas ou, se você já se livrou delas, para seus investimentos.

"Mas 20% é muito para você? Não tem problema! Comece com menos, reservando uma parcela menor para os investimentos. Isso funciona como uma meta, para você se organizar e balizar suas finanças. Pode flexibilizar essa regra, mas não pode torná-la frouxa demais", alertou o economista.

Quando você adota a regrinha, começa a se disciplinar para cada tipo de gasto e, assim, consegue administrar o seu salário. Esse acompanhamento pode ser feito em aplicativos disponíveis para isso, em planilhas no computador e até com anotações em caderninhos.

"Isso faz parte da sua organização financeira e é uma maneira eficiente de começar a economizar e investir", declarou Esperandio.

Método 1-3-6-9 para aposentadoria

Uma dica prática é a regra 1-3-6-9, que serve para avaliar se você está acumulando o dinheiro necessário à sua aposentadoria. Ela foi desenvolvida pela área de produtos de investimento do Itaú Unibanco.

Funciona assim:

1 - reserva equivalente a um ano de sua renda, quando você tiver 35 anos.

3 - reserva equivalente a três anos de sua renda, aos 45 anos.

6 - reserva equivalente a seis anos da sua renda, aos 55 anos.

9 - reserva equivalente a nove anos da sua renda, aos 65 anos.

Há mais dicas e detalhes para alcançar essas cifras da regra 1-3-6-9 que comentei neste vídeo. Vale a pena o clique!

Anote, anote, anote...

Ainda mais importante que as dicas anteriores é o hábito de anotar todo gasto e toda receita. Se tiver uma empresa ou um negócio, separe as finanças pessoais da profissional.

Para esse tipo de acompanhamento vale o uso de planilhas do Excel ou Google Sheets, aplicativos que anotam seus gastos automaticamente, ou ainda o bom e velho sistema de papel e caneta.

Com esse hábito, será possível perceber coisas que podem nos enganar, como gasto exagerado com delivery ou transporte por aplicativos, que em muitos casos podem parecer quantias pequenas, mas acabam virando um valor enorme no fim do mês e a maioria das pessoas não se dá conta disso.

Qual é sua opinião sobre isso? Conte para a gente nos nossos canais do YouTube e Instagram ou deixe seu comentário abaixo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL