Dólar fecha em alta de 1,43%, a R$ 3,614, após três quedas seguidas

Do UOL, em São Paulo

Após começar o dia em baixa, o dólar comercial inverteu o sentido ainda pela manhã e fechou esta segunda-feira (4) em alta de 1,43%, a R$ 3,614 na venda. Com isso, a moeda norte-americana quebra uma sequência de três quedas.

Na sexta-feira, o dólar havia caído 0,93% e atingido o menor valor de fechamento desde 27 de agosto de 2015. No ano, a moeda acumula desvalorização de 8,47%.

Atuação do BC

O Banco Central voltou a atuar no mercado de câmbio nesta sessão. A exemplo do que havia feito no final de março, o BC leiloou 8.140 contratos de swap cambial reverso (equivalente à compra futura de dólares) de um total de 14,1 mil.

"O BC continuou a agir de pouco em pouco, só suavizando a trajetória do câmbio", disse José Carlos Amado, operador da corretora Spinelli, à agência de notícias Reuters.

O BC também manteve para esta sessão a oferta de até 5.500 contratos de swap tradicional (o oposto dos swaps reversos, funcionando como venda futura de dólares) para adiar o vencimento de contratos que venceriam no mês que vem.

Crise política

Investidores continuavam de olho no cenário político brasileiro. 

Nesta segunda-feira, termina o prazo para o governo apresentar a defesa da presidente Dilma Rousseff à comissão de impeachment da Câmara dos Deputados. 

Pela tarde, o presidente da comissão, deputado Rogério Rosso (PSD-DF), decidiu que a presidente pode ser defendida pela AGU (Advocacia-Geral da União). A defesa fica a cargo do ministro José Eduardo Cardozo.

Muitos investidores apostam que uma eventual troca de governo poderia ajudar a resgatar a confiança no país, mas alguns ponderam que a instabilidade política tende a agravar as incertezas.

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos