IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Cotações


Ação da fabricante de armas Taurus opera em queda de quase 18% após decreto

Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil

UOL Notícias

Do UOL, em São Paulo

15/01/2019 10h43Atualizada em 15/01/2019 18h49

Após terem subido, as ações da fabricante de armas Taurus passaram a cair na tarde desta terça-feira (15). O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta data decreto que flexibiliza a posse de armas no país. Por volta das 17h, as ações preferenciais perdiam 17,47%, a R$ 6,85. Os papéis ordinários se desvalorizavam 16,85%, a R$ 7,40.

Na abertura da Bolsa, as ações da empresa chegaram a disparar mais de 10%, mas reduziram a alta ao longo da manhã. Depois, passaram a cair. Segundo o economista Pedro Coelho Afonso, a queda nas ações da Taurus depois de um fato positivo para a empresa "é algo normal no mercado de renda variável" e reflete um movimento de venda de ações para embolsar lucros. 

"A Bolsa se antecipa ao fato sempre, e ações se valorizam com esta expectativa. Quando chega próximo ou no dia do anúncio já não existe mais novidade, pois todo o ajuste de preço já havia sido feito antes. Agora é o momento de muitos venderem e realizarem o lucro de dias atrás", explicou. 

Em torno de 17h, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, operava em queda de 0,5%, a 94.000,01 pontos. As ações da Taurus não fazem parte o Ibovespa. O dólar comercial fechou em alta de 0,71%, a R$ 3,725 na venda.

Novo nome

Na véspera, a companhia anunciou a mudança do seu nome de Forjas Taurus para Taurus Armas. A alteração da denominação social faz parte da "estratégia da empresa de focar no seu principal negócio, a produção e venda de armas", declarou Salesio Nuhs, presidente da Taurus. A empresa informou que não realiza mais a atividade de forjaria.

Ações dobraram de preço neste ano

As ações da Taurus já dobraram de preço neste ano diante da expectativa de que o presidente Jair Bolsonaro facilitasse o acesso a armas no país.

As ações preferenciais, com prioridade na distribuição de dividendos, acumularam alta de 104,9% em 2019 até a última segunda-feira (14), segundo levantamento da empresa de informações financeiras Economatica. Os papéis ordinários da empresa, com direito a voto em assembleia, subiram 85,8% no mesmo período.

Ações disparam 181% em 2018

No ano passado, as ações da fabricante de armas ficaram entre as maiores altas da Bolsa de Valores brasileira. As ações ordinárias da Taurus saltaram 180,8% em 2018, enquanto as preferenciais acumularam valorização de 130,9%, segundo a Economatica.

Somente no mês de setembro do ano passado, os papéis da empresa chegaram a acumular alta de 140%, com a expectativa da eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência da República.

Confira a íntegra do discurso de Bolsonaro ao assinar decreto de armas

UOL Notícias

Cotações