PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Ação da Embraer sobe, e Bolsa avança; dólar fecha quase estável, a R$ 3,745

Do UOL, em São Paulo

26/02/2019 17h11Atualizada em 26/02/2019 18h39

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,37%, a 97.602,50 pontos, puxado pela valorização das ações de bancos, da Vale e da Embraer. O dólar comercial terminou o dia praticamente estável, com leve avanço de 0,04%, cotado a R$ 3,745 na venda.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, se refere ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Embraer sobe após acordo com Boeing

Entre os destaques da Bolsa, as ações da Embraer subiram 1,55%, após o anúncio de que os acionistas da companhia aprovaram o acordo de venda do controle de sua divisão de aviação comercial para a Boeing.

Os papéis do Bradesco (1,79%), do Banco do Brasil (0,54%), do Itaú Unibanco (0,36%) e da Vale (0,17%) também registraram ganhos. Por outro, as ações da Petrobras (-0,45%) fecharam em queda. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Reforma da Previdência

Investidores estavam de olho na tramitação da reforma da Previdência no Congresso. Ontem, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a instalação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), primeira etapa da reforma, deve ficar para depois do Carnaval.

Ainda hoje, o presidente Jair Bolsonaro deve se reunir com lideranças partidárias da Câmara no Palácio da Alvorada para tratar da proposta de reforma da Previdência.

Novo presidente do BC

Investidores também acompanharam a sabatina de Roberto Campos Neto, indicado para ser o novo presidente do Banco Central, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Nesta tarde, a comissão aprovou a indicação de Campos Neto por unanimidade. No fim do dia, a indicação foi aprovada pelo plenário da Casa.

Durante a sabatina, Campos Neto indicou que deve manter o norte na condução da política monetária ao pontuar que cautela, serenidade e perseverança são valores que devem ser preservados.

O Banco Central vendeu 10,33 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares. Assim rolou US$ 9,297 bilhões dos US$ 9,811 bilhões que vencem em março. 

Cenário externo

No exterior, o mercado repercutia declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell. Ele afirmou que a economia norte-americana segue sólida, apesar de desafios.

Com as sinalizações de Powell, a economia e os ativos norte-americanos em geral tiveram valorização, atraindo investidores, sentimento que foi endossado por um aumento na confiança do consumidor dos EUA em fevereiro.

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Cotações