IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Cotações


Ação da Taurus Armas sobe quase 20% após decreto; Bolsa opera em alta

Do UOL, em São Paulo

08/05/2019 10h30Atualizada em 08/05/2019 17h09

As ações da fabricante de armas Taurus (FJTA4) voltaram a disparar na Bolsa brasileira, após decreto sobre armas de fogo e munições assinado pelo presidente Jair Bolsonaro na véspera. Por volta das 15h15, os papéis, que não fazem parte do Ibovespa, subiam 19,19%, a R$ 4,41.

O decreto publicado hoje no Diário Oficial da União amplia de forma substancial a quantidade de categorias e pessoas que têm direito a porte de armas no Brasil.

A fabricante avalia que o decreto poderá aumentar de forma relevante a procura por armas de fogo e afirma que está preparada para atender o acréscimo na demanda, bem como a concorrência com o mercado externo.

Ontem, os papéis da empresa fecharam em alta de 10,45%, a R$ 3,70, na máxima da sessão, após a assinatura do decreto por Bolsonaro.

Bolsa opera em alta; dólar cai

Também por volta das 15h15, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 1,52%, a 95.825,96 pontos, e o dólar comercial operava em queda de 1%, cotado a R$ 3,930 na venda.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Petrobras sobe mais de 3%

As ações da Petrobras operavam em alta apesar da queda do lucro líquido nos primeiros três meses do ano. Por volta das 15h15, os papéis ordinários (PETR3), que dão direito a voto em assembleia, subiam 3,3%, a R$ 30,18. As ações preferenciais (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, registravam valorização de 3,5%, a R$ 27,27.

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Mais Cotações