Topo

Empreendedorismo


Restaurante por quilo confia na honestidade, e cliente pesa e paga sozinho

Lucas Gabriel Marins/UOL
No Armazém Bistrô, em Porto Belo (SC), é o próprio cliente que pesa o prato de comida, calcula o valor que gastou e paga a conta Imagem: Lucas Gabriel Marins/UOL

Lucas Gabriel Marins

Colaboração para o UOL, em Curitiba

2019-03-11T04:00:00

11/03/2019 04h00

Pesar o próprio prato de comida, calcular quanto gastou e pagar a conta sozinho, sem ajuda de funcionários. É assim que funciona o restaurante Armazém Bistrô, em Porto Belo (SC).

O dono do estabelecimento, Roberto Issa, disse que a ideia surgiu por acaso em meados de 2017.

Como havia muita gente no local, e eu estava sobrecarregado, pedi para os clientes usarem a balança por conta própria e passarem o cartão na maquininha. Desde então, funcionamos assim
Roberto Issa, dono do restaurante

Em um balcão, perto da cozinha, fica uma calculadora e uma máquina de cartão. Quem quiser pagar com dinheiro pode deixar o valor na mesa. Caso precise de troco, é só chamar o Issa, dizer quanto gastou e pedir a quantia que deve receber de volta.

Todos pagam de forma correta, diz dono

O empresário disse que, nesses quase dois anos, acredita que todos os clientes pagaram de forma correta, mas admite que não tem como saber com certeza, porque não há ninguém vigiando --"só a consciência das próprias pessoas".

O que fazemos é dar a oportunidade para todos exercerem sua honestidade, e isso tem dado muito certo. Essa prática adotada aqui, mais do que algo comercial, serve também como espelho
Roberto Issa, dono do restaurante

Divulgação
Roberto Issa, dono do restaurante, disse que a prática surgiu por acaso em 2017 Imagem: Divulgação

Beto afirmou que a maioria dos clientes é da vizinhança, mas que, depois de o estabelecimento ter aparecido no noticiário regional, pessoas de outros municípios e estados foram lá para conhecer. "Até um casal de São Paulo esteve aqui e disse que vai tentar levar a ideia para lá", afirmou.

Quilo a R$ 29,90

O restaurante, que funciona no atual local desde janeiro de 2016, tem capacidade para 50 pessoas. No verão, atende cerca de 150 clientes por dia para o almoço. Em outras estações, o número cai pela metade.

No cardápio, há arroz, feijão, peixe, batata-doce, banana a milanesa, macarrão e carne de panela, entre outros.

Lucas Gabriel Marins/UOL
Fachada do restaurante Armazém Bistrô, em Porto Belo (SC) Imagem: Lucas Gabriel Marins/UOL

O quilo custa R$ 29,90. Quem preferir pode comer à vontade, pagando R$ 18. O estabelecimento também tem refrigerantes e jarras com sucos naturais de laranja e limão (R$ 6).

Para especialista, prática ajuda a fidelizar cliente

A relação entre o empresário e os clientes é um bom exemplo, segundo o coordenador do curso de Marketing do Centro Universitário Internacional Uninter, Achiles Junior.

É uma forma de você dar crédito às pessoas, é bonito, é romântico.
Achiles Junior, especialista em Marketing

Do ponto de vista de mercado, segundo o especialista, a ideia é uma grande sacada. "Só pelo fato de o empresário confiar no seu cliente, ele acaba atraindo e fidelizando o público, e é muito mais barato você fidelizar um consumidor do que conquistar um novo", disse.

Ele afirmou, no entanto, que o aumento da divulgação do restaurante pode atrair pessoas mal-intencionadas. "Mas mesmo se o restaurante registrar um percentual de pessoas que não façam direito, ele ainda sai ganhando na quantidade e na visibilidade do local", declarou.

Onde encontrar:

Armazém Bistrô - https://www.facebook.com/ArmazemBistroPortoBelo/

Português toca sino em SP para avisar que saiu pastel de Belém quentinho

UOL Notícias

Mais Empreendedorismo