PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Empreendedorismo

Fundador do Waze, Uri Levine mostra caminho para empreender no mundo

Do Na Prática*

03/10/2021 04h00

Em 2007, quando o israelense Uri Levine cofundou a empresa Waze, ele e seus sócios não podiam imaginar que estavam prestes a revolucionar a forma como as pessoas encaravam o trânsito no cotidiano das cidades.

Pouco mais de uma década depois, porém, isso está muito claro: o aplicativo, que ajuda a guiar as pessoas e indicar os melhores caminhos em ruas e avenidas, já é utilizado ativamente por 115 milhões de motoristas em 185 países.

Mas o caso é que Levine não estava satisfeito.

Em 2013, cinco anos após fundar o aplicativo, o empresário vendeu sua parte na empresa por um bilhão de dólares para o Google, logo após recusar um cargo de diretoria na empresa.

O objetivo dele era continuar abrindo novas empresas e, quando julgasse necessário, investindo em novas empresas com potencial —sem se prender a uma instituição. Deu certo. Hoje, ele tem participação, como sócio ou investidor, em ao menos 12 negócios ao redor do mundo.

Em palestra concedida durante evento do aniversário de 30 anos da Fundação Estudar, Levine falou sobre o que considera mais importante para a criação e o sucesso de novos negócios.

A jornada do empreendedorismo

Um dos pontos cruciais na criação de um negócio, destacado por Levine, é a jornada do empreendedorismo. Segundo ele, existe uma razão chave para que as pessoas resolvam criar uma empresa, um aplicativo ou um novo serviço.

"Mudar o mundo e tornar o mundo um lugar melhor é o que deve mover uma pessoa no momento de criar algo", disse o investidor.

Sobre isso, Levine apontou que três fatores sempre devem se repetir uma jornada empreendedora de sucesso. Para ele, é preciso:

  • saber lidar com "amor e ódio" durante o processo para não cair em armadilhas emocionais;
  • entender que a jornada é como uma montanha-russa, que sobe e desce várias vezes;
  • não duvidar do que vem depois ou não ficar pensando no que pode dar errado sem arriscar.

"Todos os negócios do mundo são assim e essas situações têm sido cada vez mais comuns. Se você quer concretizar seu sonho, você precisa se esforçar para que ele seja realizado", disse.

Ainda nesse caminho, Levine explicou que essas ponderações que se relacionam com a postura do empreendedor tendem a ajudar porque a jornada rumo ao sucesso costuma ser longa.

Segundo ele, todo negócio de sucesso passa por:

  1. entusiasmo inicial
  2. choque de realidade
  3. falta de tração (ou crise)
  4. custos de oportunidades
  5. execução
  6. ganho de expertise
  7. crescimento
  8. sustentabilidade financeira

Levine diz ainda que existe uma diferença crucial entre as pessoas que têm sucesso e as que não têm. As pessoas de sucesso sabem que vão falhar, que vão ter quedas, e sabem levantar. As que acreditam que vão sempre vencer, na visão dele, não chegam ao sucesso.

A identificação de um problema: o passo inicial

Levine falou também sobre como se dá o processo de criar um novo negócio ou uma nova empresa. Para ele, tudo com a identificação de um problema.

"Uma das maiores lições que se pode aprender é que o primeiro passo necessário é encontrar um problema da sociedade que demanda um solução", diz.

Na visão do empresário, é preciso pensar nesse problema, olhar como a sociedade lida com ele e como potenciais concorrentes estão olhando para ele ao longo dos últimos anos.

"Você pode ter concorrentes, mas precisa criar uma solução diferente e mais eficaz de solucionar um problema. Assim, você muda o jogo e vai se tornar um pioneiro".

*O texto "Fundador do Waze, Uri Levine mostra caminho para empreender no mundo contemporâneo" foi publicado originalmente no portal Na Prática, da Fundação Estudar.

PUBLICIDADE

Empreendedorismo