IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Finanças pessoais


IPVA do seu carro deve ser pago com desconto, à vista ou parcelado?

Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress
Imagem: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress

Vinicius Pereira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/01/2019 04h00

Chegou a hora de pagar o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) para quem tem carro. Em São Paulo, o pagamento pode ser em cota única com desconto de 3% em janeiro; parcelado em três vezes (janeiro, fevereiro e março); ou à vista só em fevereiro, mas sem o desconto. Qual a melhor opção?

O pagamento à vista, com desconto, é sempre o mais indicado por especialistas. Caso o valor do IPVA seja de R$ 2.000, por exemplo, ele pagaria R$ 1.940.

"Pagar à vista é sempre a melhor recomendação para quem guardou dinheiro", afirmou Reinaldo Domingos, educador financeiro.

Tiro dinheiro da poupança?

O desconto de 3% gera dúvidas em quem possui o dinheiro, mas está investido. Com a taxa básica de juros (Selic), que serve como referência a investimentos, a 6,5% ao ano, o proprietário do veículo ganharia mais pagando o imposto à vista do que deixando o montante investido.

De acordo com a associação de consumidores Proteste, para que o parcelamento valesse a pena seria necessário um rendimento médio mensal líquido de 1,55% ao mês ou 20,27% ao ano --patamar difícil de obter em investimentos de baixo risco.

Para comparação, segundo a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), o rendimento da poupança "nova" é de 0,37% ao mês.

Dessa forma, é recomendado que ele retire o valor de aplicações conservadoras, como poupança "nova", CDB ou Tesouro Direto, que não rendem muito mais que a Selic, e pague o IPVA.

O único porém é se o valor do IPVA for semelhante a tudo que ele tenha guardado. Nesse caso, vale parcelar, porque a pessoa pode ter uma emergência e precisar do dinheiro, disse Domingos.

Devo fazer um empréstimo?

Fazer empréstimo para pagar à vista não é bom. Isso porque a taxa média do empréstimo pessoal ficou em 6,27% ao mês --alíquota muito além do desconto oferecido.

Quem está inadimplente e sabe que dificilmente conseguirá pagar o IPVA, não deve buscar um empréstimo, mas sim vender o carro, segundo Domingos. Para ele, o início de um novo ano deve fazer com que o proprietário coloque a vida financeira no eixo novamente.

Guarde um pouco todo mês para pagar à vista em 2020

Como o IPVA é um gasto fixo e anual, é fácil fazer um planejamento para o imposto do próximo ano. Uma das formas é parcelar o valor e guardar um pouco todo mês.

Durante os 12 meses, o proprietário pode dividir o valor do tributo (do ano anterior) por 12 e economizar o montante a cada mês, colocando o dinheiro na poupança ou outra aplicação financeira de baixo risco. Dessa forma, em janeiro, quando o carnê do IPVA chegar, ele terá o dinheiro para o pagamento à vista e aproveitará o desconto sem sustos.

Calendário de pagamento do IPVA em São Paulo

Veja o calendário de pagamento no estado de São Paulo, de acordo com final da placa:

  • Final 1 - 9 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 11 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 11 de março (terceira parcela)
  • Final 2 - 10 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 12 de fevereiro  (segunda parcela ou à vista sem desconto), 12 de março (terceira parcela)
  • Final 3 - 11 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 13 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 13 de março (terceira parcela)
  • Final 4 - 14 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 14 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 14 de março (terceira parcela)
  • Final 5 - 15 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 15 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 15 de março (terceira parcela)
  • Final 6 - 16 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 18 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 18 de março (terceira parcela)
  • Final 7 - 17 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 19 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 19 de março (terceira parcela)
  • Final 8 - 18 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 20 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 20 de março (terceira parcela)
  • Final 9 - 21 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 21 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 21 de março (terceira parcela)
  • Final 0 - 22 de janeiro (primeira parcela ou à vista com desconto), 22 de fevereiro (segunda parcela ou à vista sem desconto), 22 de março (terceira parcela)

Calendário de licenciamento

Para fazer o licenciamento, é preciso ter pago todo o IPVA, o DPVAT, eventuais multas de trânsito e licenciamentos anteriores. O valor é de R$ 90,20, mais R$ 11 de taxa de entrega pelos Correios.

Já é possível pagar o licenciamento antecipadoPara quem não quiser, o mês de vencimento, de acordo com o final da placa é:

  • Final 1: abril
  • Final 2: maio
  • Final 3: junho
  • Final 4: julho
  • Finais 5 e 6: agosto
  • Final 7: setembro
  • Final 8: outubro
  • Final 9: novembro
  • Final 0: dezembro

Veja dicas para economizar combustível no seu carro

UOL Carros

Mais Finanças pessoais