Topo

Finanças pessoais


Bancos têm muitos nomes sedutores para vender título de capitalização; fuja

Cilada Bino
Imagem: Reprodução

Téo Takar

Do UOL, em São Paulo

2019-04-25T04:00:00

25/04/2019 04h00

O gerente do seu banco já lhe ofereceu opções de investimento com títulos atraentes, como Din Din do Milhão, Pé Quente, Ourocap? São vendidos como "ótimos investimentos e que ainda sorteiam prêmios".

Esqueça tudo o que ele disse. Produtos como esses são todos títulos de capitalização. O rendimento é pífio, menor até do que a poupança. A chance de você ser sorteado e ganhar um dos prêmios anunciados é muito baixa. E, se você tentar resgatar o título antes do vencimento, receberá menos do que investiu.

O título de capitalização só vale a pena para quem realmente não tem disciplina e não consegue juntar dinheiro todo mês. Entenda como funciona esse produto.

O que é um título de capitalização?

É um título de crédito, ou seja, é um produto no qual você aplica determinado valor. Os pagamentos podem ser mensais ou em uma parcela única, na contratação do título.

Ele tem um prazo de vencimento definido, a partir de 12 meses. Somente no vencimento você receberá o dinheiro aplicado de volta. Cada título faz parte de uma emissão, que pode ter 1.000, 10 mil, 100 mil títulos ou mais.

Os títulos só podem ser emitidos por empresas de capitalização. Todos os grandes bancos possuem empresas desse tipo vinculadas a eles. O produto é regulado pela Susep (Superintendência de Seguros Privados).

Como o dinheiro é aplicado?

O valor é dividido em três reservas:

  • Capitalização: até 75% do valor, é a parcela que vai render e que você receberá no vencimento do título
  • Sorteio: até 15% do valor, banca o pagamento dos prêmios sorteados
  • Carregamento: até 10% do valor, cobre os custos e remunera a empresa de capitalização

Qual é o rendimento?

Nenhum título de capitalização rende mais do que a poupança. De forma geral, esse produto paga o equivalente à TR (Taxa Referencial). Em alguns casos, há acréscimo de uma taxa de juros, mas o ganho sempre é inferior à caderneta.

Como a taxa básica de juros, a Selic, está muito baixa, em 6,5% ao ano, o rendimento da TR tem sido igual a zero desde setembro de 2017.

Ou seja, se o rendimento do título for apenas a TR, no vencimento do título você receberá apenas o que investiu. Na prática, você perderá dinheiro, uma vez que não haverá sequer a reposição da inflação.

E se eu sacar antes do vencimento?

Essa é a pior decisão a tomar quando há dinheiro aplicado em título de capitalização. Quanto mais tempo faltar para o vencimento, maior será o desconto.

Se você sacar antes da hora, a empresa de capitalização irá reter parte ou a totalidade das reservas de sorteios e de carregamento. O percentual de retenção diminui gradualmente conforme se aproxima a data de vencimento do título.

Então para que serve o título de capitalização?

Ele é um produto indicado para situações muito específicas, por exemplo, pessoas que precisam criar disciplina de guardar dinheiro todo mês com um objetivo, como uma viagem ou a compra de um bem. É importante que a realização do objetivo coincida com a data de vencimento do título.

"Título de capitalização na modalidade tradicional não é investimento. Trata-se de uma solução para quem quer formar uma reserva, desenvolver a disciplina para guardar dinheiro e concorrer a prêmios", declarou a FenaCap (Federação Nacional de Capitalização), que representa as empresas que atuam no setor.

Ainda segundo a entidade, "o resgate antes do prazo implica perdas. Portanto, não é um produto destinado a pessoas que buscam rentabilidade ou liquidez imediata. Antes de adquirir um título, o consumidor deve sempre definir claramente qual o seu objetivo e se informar sobre seus direitos e deveres".

Outra situação em que o título de capitalização pode ser usado é como garantia de fiança de um imóvel alugado. Em vez de pagar seguro-fiança, o inquilino compra um título para esse fim. O dinheiro fica bloqueado e só pode ser resgatado com autorização do dono do imóvel, no vencimento do contrato de locação.

Gostou deste texto? Assine a newsletter UOL Investimentos para receber informações como esta em primeira mão no seu email.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

UOL Notícias

Mais Finanças pessoais