IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Finanças pessoais


CVM suspende oferta de debêntures da Petrobras após diretora quebrar regra

Téo Takar

Do UOL, em São Paulo

30/08/2019 19h06

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) suspendeu a realização da oferta de debêntures da Petrobras porque uma diretora da companhia quebrou o período de silêncio exigido pelo órgão. Quando uma oferta está em andamento, os diretores da empresa não podem se manifestar publicamente por 60 dias até o registro da operação.

Andrea Almeida, diretora de Relações com Investidores da Petrobras, concedeu uma entrevista em evento promovido pela corretora XP Investimentos, que é uma das coordenadoras da oferta. A entrevista foi divulgada ao público no dia 27 pelo YouTube e também por alguns veículos de comunicação.

A emissão de debêntures —um título de dívida que paga uma taxa de juros ao investidor— foi anunciada em 16 de agosto. Ela é dividida em três séries de papéis e pode alcançar R$ 3,6 bilhões. O período para os investidores reservarem os papéis foi aberto no dia 27 e se estenderia até 9 de setembro.

Agora, a companhia terá que divulgar um novo cronograma para a operação.

Segundo a CVM, a suspensão pode durar até 30 dias. Porém, a oferta poderá ser liberada antes, tão logo a companhia resolva a irregularidade. Para isso, a Petrobras precisa retirar da internet os comentários feitos pela executiva, além de informar ao mercado sobre o motivo da suspensão e sobre a remarcação do cronograma da oferta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Finanças pessoais