PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Como um desenho ajuda a lucrar com a Bolsa? Saiba o que é análise gráfica

Divulgação
Imagem: Divulgação

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

13/07/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Na análise gráfica, profissionais estudam histórico do preço de uma ação para identificar se ela tem ou não potencial de valorização
  • Análise gráfica é usada por corretoras e consultores financeiros e vale para quem quer negociar ações no curto e no médio prazos
  • Análise leva em conta apenas o preço das ações, e não indicadores financeiros da empresa

Você sabe o que é análise gráfica? Um dos maiores desafios para quem quer ganhar dinheiro com a Bolsa é saber qual o melhor momento para comprar uma ação que deve se valorizar ou para vender um papel e embolsar o lucro antes que a cotação dele caia. Alguns especialistas do setor conseguem determinar isso analisando apenas gráficos, como o da imagem mostrada no topo deste texto.

Esses profissionais estudam o gráfico formado pelo histórico do preço de uma ação para identificar se ela tem ou não potencial de valorização. A análise leva em conta apenas o preço das ações, e não indicadores financeiros da empresa, como números de vendas, despesas, lucro, prejuízo e endividamento.

O desenho aponta indicadores estatísticos. Por exemplo: até que preço a ação pode cair e qual preço é difícil ela ultrapassar.

Análise gráfica é boa para curto e médio prazo

A análise gráfica é usada por corretoras e consultores financeiros e vale para quem quer negociar ações no curto e no médio prazos, de um a três meses. Não é indicada para quem quer manter uma ação na carteira para ganhar no longo prazo e receber dividendos, por exemplo.

Se você se interessar pelo método, pode procurar corretoras ou consultores para montar uma carteira de ações baseada nessa técnica.

Também existem cursos de análise gráfica que apresentam os conceitos gerais do sistema. Para quem já tem bastante experiência com compra e venda de ações na Bolsa, há softwares e aplicativos que fazem análise gráfica automaticamente, com versões gratuitas e pagas.

Quem manda são os grandes investidores

O método parte do pressuposto de que quem manda de verdade no mercado de ações são os investidores de peso, como os grandes bancos, os maiores fundos de investimento e gestoras de recursos das famílias ricas. São eles que têm acesso a todas as ferramentas disponíveis para tomar decisões.

Na visão dos analistas, portanto, mudanças no patamar de uma ação, para cima ou para baixo, são causadas por esses grandes investidores.

"Quem movimenta mesmo as ações são os grandes 'players'. Por isso, a melhor forma de acompanhar uma ação é ver o seu preço. A cotação em que foi fechado o negócio já desconta tudo o que poderia afetar aquela empresa", afirmou o analista CNPI do banco digital Modalmais, Leandro Martins, cuja carteira de ações foi a líder em valorização em 2019 em rankings como o do Valor Investe.

Padrões indicam trajetória de alta ou queda

O analista gráfico estuda o comportamento das ações rastreando os passos dados pelos grandes investidores. Com isso, identifica padrões que mostram quando um papel está em trajetória de alta ou de queda.

Segundo Martins, os grandes investidores tentam esconder suas estratégias, por exemplo, comprando aos poucos uma determinada ação. Mas mesmo esse movimento acaba sendo perceptível ao longo do tempo, graças à análise dos gráficos. "O fato é que o ser humano tem alguns padrões repetitivos", disse.

Ao rastrear esses padrões, os analistas identificam as áreas de preços de grande interesse, tanto em termos de compra quanto de venda.

"Se uma ação subiu 40% em duas semanas, não tem muito mais fôlego. Por outro lado, eu não quero comprar uma ação que não para de cair até que eu identifique no gráfico qual seria o momento da virada", disse o analista chefe do Modalmais.

Um exemplo na prática

Martins explica como o método pode ajudar a investir numa ação. Se, no momento, o papel de uma empresa está cotado a R$ 18,35, e a análise gráfica mostra que ele pode chegar a R$ 22, há um potencial de valorização de quase 20%. Então, é uma boa incluir a ação na carteira.

Se a ação subir, aproximando-se dos R$ 22, é uma indicação de que a hora de vender está chegando, segundo a análise gráfica.

A técnica também pode ser utilizada para monitorar a tendência de índices como o Ibovespa, o principal da Bolsa brasileira.

Hora certa de comprar e vender

Os analistas lembram que tão importante quanto saber quando comprar uma ação é saber quando vendê-la. Por isso, continuam monitorando o desenho feito pelo preço da ação no gráfico para identificar o momento em que o investimento deve ser desfeito para embolsar o lucro.

Gostou deste texto? Assine a newsletter UOL Investimentos para receber informações como esta em primeira mão no seu email.

Três dicas eficientes para economizar e investir

UOL Notícias

Finanças pessoais