IR 2016: é melhor fazer a declaração completa ou a simplificada?


O sistema da Receita Federal, no momento do preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2016, indica a melhor opção para cada contribuinte. O caminho é começar pela completa, ver o resultado, migrar para a simplificada e comparar.

De maneira geral, quem tem muitas despesas dedutíveis deve optar pelo modelo completo, que permite um abatimento maior do IR. Saiba mais:

Modelo simplificado

  • O modelo simplificado é a melhor opção para quem não tem muitas despesas para deduzir. Nele, você irá somar todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo de 2015, e sobre este valor será concedido um desconto de 20% sobre a base de cálculo do imposto, limitado a R$ 16.754,34. Este valor é usado para reduzir a base de cálculo do imposto.
  • O imposto recolhido no ano passado, seja pela retenção em fonte, seja por meio do recolhimento obrigatório mensal (carnê-leão), deverá ser informado, pois será descontado do cálculo final do IR a pagar.
  • O desconto simplificado pode ser usado independentemente do montante dos rendimentos recebidos e do número de fontes pagadoras.
  • Qualquer contribuinte pode usar o modelo simplificado, inclusive quem pretenda compensar prejuízo de atividade rural ou imposto pago no exterior.

Modelo completo

  • O modelo completo é indicado a quem tem muitas despesas para deduzir, como gastos com plano de saúde, educação, dependentes etc. Nele, é necessário informar todos os gastos e rendimentos ocorridos em 2015.
  • Se a soma total das suas deduções exceder o limite de R$ 16.754,34 do modelo simplificado, então sua melhor opção é fazer a declaração completa.
  • As despesas médicas podem ser deduzidas integralmente. As despesas com educação têm o limite individual anual de R$ 3.561,50 e as deduções com dependente estão limitadas a R$ 2.275,08 por dependente.
  • Lembre-se de guardar com você todos os comprovantes das despesas dedutíveis listadas. A Receita Federal tem um prazo de cinco anos para pedir a comprovação destes valores.

CORREÇÃO: A versão original desta reportagem informava erradamente que o modelo simplificado é proibido para contribuinte que pretende compensar prejuízo de atividade rural ou imposto pago no exterior. Essa restrição não existe mais, qualquer um pode fazer declaração simplificada. O texto foi corrigido.

  • Mande sua pergunta pelo e-mail uoleconomiafinancas@uol.com.br
  • Veja as respostas na página de dúvidas do IR 2016
  • UOL Cursos Online

    Todos os cursos