PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Como identificar uma pirâmide financeira antes de cair em uma?

Exclusivo para assinantes UOL
Gabriela Mosmann

Gabriela Mosmann

É mestre em finanças e analista de investimentos CNPI na casa de análises @SunoResearch

07/06/2021 04h00

Podemos dizer que o coração humano balança quando o assunto é dinheiro, principalmente quando escutamos que vamos ganhar dinheiro de forma rápida e fácil. Sabe aquela máxima de "bom demais para ser verdade"? Pois então, ela está presente na maioria das propostas de investimentos alternativos que existe por aí. Cito investimentos alternativos de forma a exemplificar, pois o que vou falar aqui não é investimento, mas se disfarça de um.

Estou referindo-me às pirâmides financeiras, e o objetivo deste texto é clarear sua mente para o que é um investimento, o que não é, e como identificar uma possível pirâmide antes que seja tarde demais.

Com promessas incríveis para soluções dos problemas financeiros da população, não é de se espantar que muitas pessoas caem em golpes de pirâmides. O ponto é que o esquema montado é impossível de funcionar, e as promessas falsas fazem levam à perda de dinheiro da maioria dos integrantes. Esse assunto é tão sério, além de fraudulento, que é considerado crime contra a economia popular, sendo devidamente registrado na Lei 1.521/51.

Uma pirâmide financeira, também denominada de esquema Ponzi, é uma prática ilícita e não sustentável que "garante" a remuneração financeira, ou ampliação dela, pela entrada de novos membros. Por ser um esquema criminoso, dificilmente será tão clara essa estrutura piramidal. Geralmente as pirâmides vêm escondidas por um discurso de investimento em algum tipo de produto, serviço e até mesmo criptomoedas.

O esquema de pirâmides financeiras não é novo, mas se intensificou na pandemia. Segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em 2019 foram 53 casos em todo país. No ano seguinte, o número mais que dobrou, chegando a 136 registros. Até março de 2021, já são 24 casos —quase metade do ano de 2019.

Realidade triste? Sim, mas não impressionante. Quando vemos que a pandemia trouxe consigo uma crise econômica, e muitas pessoas acabaram em situações financeiras complicadas, adicionada ao fato de que as criptomoedas cresceram muito nesse tempo, não fico chocada com os dados.

Criptomoedas não são pirâmides financeiras, mas o atual momento delas criou a fantasia perfeita para uma. Primeiro, a maior parte da população não entende o que são as criptos, mas sabem que existem e que estão crescendo muito nesse último ano.

Logo, quando se deparam com alguma promessa de retorno garantido via criptomoedas não parece algo tão irreal, afinal estão acostumadas a ver notícias de rendimentos extraordinários e entendem que aquilo pode fazer sentido. E, por não entenderem do assunto, não se questionam sobre a veracidade do tema.

As pirâmides se apropriam do discurso, que para os mais desavisados parece realista. Essa apropriação é algo recorrente. Para você ter ideia, já houve um esquema denominado Fazenda Boi Gordo que surfou a onda da fama da novela "O Rei do Gado", que, por sinal, a própria pirâmide teve publicidade com o Antônio Fagundes (ator principal da novela) na época.

Nenhum tipo de investimento, pessoa conhecida ou famosa é sinônimo de garantia de segurança. Porém, podemos citar alguns pontos que você pode buscar para iniciar a sua desconfiança.

Quando desconfiar?

  1. Falta de registro nos órgãos reguladores;
  2. Falta de informações básicas sobre a empresa, donos/sócios ou mesmo sobre o produto;
  3. Depósitos em contas pessoais;
  4. "Prova" de sucesso financeiro com foco em supostos métodos para alcançá-los;
  5. Retornos desproporcionais e garantidos. Ganhos fáceis, exorbitantes.

São esses os únicos sinais de alerta para uma possível pirâmide? Com certeza não. O crime nunca foi fácil de ser combatido, e não é agora que será, o que podemos fazer é transmitir informações de qualidade que clareiam a mente da população.

Pirâmides existem por aí, e precisamos ter atenção. Ao primeiro sinal de algo muito bom para ser verdade, cuidado, nem tudo que reluz é ouro!

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL