PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Grupo Pão de Açúcar e Eletrobras: duas ações com potencial no curto prazo

Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

22/03/2021 08h43

Hoje começo minhas análises por uma ação que ainda tem muito valor para destravar. Na minha análise, os investidores ainda não viram o real valor do Grupo Pão de Açúcar.

Em seguida, comento o momento da Eletrobras, que divulgou resultados positivos no último trimestre de 2020 na sexta-feira (19/03), após o fechamento do mercado.

O UOL Economia tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Belivacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os leitores de UOL Economia+. Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) - Espaço para valorização

Após a cisão concluída com o Assaí (ASAI3), seu antigo braço de atacado, o valor de mercado do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) segue sendo um dos principais assuntos da bolsa. O Assaí foi precificado como esperado: as ações saltaram de R$ 14,70 (estreando pelo seu valor patrimonial) para patamares acima dos R$ 70, alcançando valor de mercado próximo a R$ 20 bilhões.

Já o Grupo Pão de Açúcar parece ter sido esquecido como o "Patinho Feio" da história, com valor de mercado abaixo dos R$ 8 bilhões. É pouco, para uma empresa que obteve receita líquida de R$ 51,4 bilhões em 2020. Quem conhece o conto original sabe que, no final, o "patinho feio" se transforma em um cisne admirado por todos.

Na última sexta-feira (19), as ações do GPA (PCAR3) tiveram a maior alta do Ibovespa, de 13,24% em apenas um pregão, cotadas a R$ 28,31. Foram impulsionadas pelas notícias de que o Casino (controlador do GPA) avalia a abertura de capital de um de seus ativos de energia, Greenyellow, e estuda a venda da Cnova, companhia de varejo eletrônico.

O GPA detém cerca de 34% de participação na Cnova, que valia R$ 5,4 bilhões de acordo com o último fechamento de mercado, cerca de 71% do valor de mercado atual do GPA (R$ 7,6 bilhões).

Como mero exercício matemático, se a venda de 34% na Cnova for efetivada e cerca de 25% do valor obtido for distribuído em forma de dividendos extraordinários, isso significaria um retorno de dividendos de 17,8%, acima de qualquer empresa em toda a bolsa brasileira.

O GPA é uma marca forte, líder em varejo alimentar de alto padrão, com presença nacional e potencial de crescimento de receita. Ele vem ganhando espaço no e-commerce e melhorando a rentabilidade gradualmente com mudanças estruturais na estratégia comercial e operacional. Por isso, ainda há um grande potencial de valorização de suas ações.

Eletrobras (ELET3/ELET6) - Bons resultados devem valorizar ações

A Eletrobras (ELET3/ELET6) divulgou números positivos do último trimestre de 2020, porém poluídos por itens não recorrentes e de natureza meramente contábil que dificultam sua leitura.

A receita bruta consolidada da companhia atingiu R$ 10,6 bilhões no quarto trimestre de 2020, crescimento de 14,6% no ano contra ano. A maior parte desse valor, cerca de 58%, veio da receita de geração de energia.

Em relação às despesas operacionais, a Eletrobras apresentou estabilidade. Merece destaque a queda de 19% da linha de pessoal, refletindo os planos de desligamento realizados pela empresa. Em compensação, houve aumento de 40% na linha de "outros" em função de indenizações e perdas de diferentes naturezas, incluindo acordo judicial com a Light, de R$ 496 milhões.

O lucro líquido foi de R$ 1,3 bilhão, queda de 44% na comparação anual. Essa linha foi afetada pelos fatores não recorrentes e por um resultado financeiro positivo, decorrente de ganhos com variações cambiais e derivativos e de menores encargos financeiros.

Diante desse resultado, a companhia aprovou a distribuição de R$ 1,5 bilhão em dividendos, sendo R$ 0,94 por ação para ELET3 (retorno de 2,8%) e R$ 1,04 por ação para ELET6 (retorno de 3%).

Dessa forma, esperamos que as ações da companhia (ELET3/ELET6) reajam positivamente no curto prazo.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL