PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Banco do Brasil tem lucro de R$ 5,9 bi no 4º tri; quais os efeitos na ação?

Getty Images
Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

16/02/2022 09h16

O Banco do Brasil teve uma alta de 67% no lucro do quarto trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

Confira a seguir o comentário de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

O Banco do Brasil (BBAS3) divulgou seu resultado referente ao quarto trimestre de 2021 na segunda-feira (14), com lucro líquido de R$ 5,9 bilhões, crescimento de 67,3% em relação ao 4T20 e 16,1% em comparação com o trimestre imediatamente anterior. O resultado veio melhor do que o esperado. As projeções do mercado indicavam lucro de R$ 4,78 bilhões.

O bom resultado pode ser atribuído principalmente ao crescimento de 22% da margem financeira líquida - indicador utilizado para medir a rentabilidade dos negócios de uma companhia - em comparação com o 4T20, totalizando R$ 10,01 bilhões.]

O banco também mostrou um bom controle de despesas administrativas, que cresceram 4,8%, chegando a R$ 8,1 bilhões.

Além disso, o retorno sobre patrimônio líquido (ROE) - indicador que tem como objetivo medir a capacidade que uma empresa possui para gerar valor para o negócio e para investidores a partir de seus próprios recursos - subiu 4,5 pontos percentuais na comparação anual, para 16,3%.

A carteira de crédito da companhia atingiu R$ 874 bilhões em dezembro, um crescimento de 17,81% na comparação anual, e o banco também reduziu em 3,4% provisão para devedores duvidosos - uma reserva para arcar com possíveis casos de inadimplência - para R$ 3,97 bilhões.

Essa redução foi proporcionada pela queda na inadimplência para 1,75%, uma melhora significativa em relação aos 2,10% apresentados no 4T20.

O banco aprovou o pagamento de R$ 0,45 por ação em juros sobre capital próprio (JCP) e R$ 0,35 por ação em dividendos, valores que serão pagos no dia 11 de março.

Levando todos esses fatores em consideração, esperamos impacto positivo no preço das ações do Banco do Brasil no curto prazo. Entretanto, a eleição presidencial deste ano promete trazer volatilidade aos papéis da companhia.

No pregão de terça-feira (15), os papéis BBAS3 fecharam em alta de 4,74%, cotados a R$ 35,13.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.