PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Com lucro acima do esperado, Bank of America projeta aumento da receita

Shutterstock
Imagem: Shutterstock
Conteúdo exclusivo para assinantes

Rafael Bevilacqua

19/04/2022 09h05

O Bank of America (NYSE: BAC), segundo maior banco dos Estados Unidos em volume de ativos, divulgou seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2022 na segunda-feira (18), fechando a temporada de balanços dos grandes bancos norte-americanos. Apesar da queda no lucro líquido, os números da companhia vieram melhores do que o esperado.

Confira a seguir o comentário de Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

A receita líquida auferida pelo banco somou US$ 23,2 bilhões, volume 2% maior do que o reportado no primeiro trimestre de 2021, e ligeiramente acima do esperado pelo mercado.

O grande destaque do período foi o aumento da receita líquida de juros, na qual estão inclusos os ganhos da instituição com empréstimos, que saltaram 13% na comparação anual. As despesas totais do Bank of America, por outro lado, caíram 1%, para US$ 15,32 bilhões.

O lucro líquido do banco totalizou US$ 7,07 bilhões no primeiro trimestre, volume 12% menor do que o reportado um ano antes, mas acima das projeções do mercado. O lucro por ação da companhia ficou em US$ 0,80, ante estimativas de US$ 0,75.

Além dos resultados acima do esperado, a perspectiva é de que o Bank of América deve entregar resultados sólidos em meio ao ciclo de alta dos juros que vem sendo conduzido pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

O motivo para isso é que a composição do seu balanço patrimonial é mais sensível às mudanças de juros no país em comparação com os balanços de outros grandes bancos.

Assim, em um cenário de juros mais altos, a tendência é que o banco entregue melhores resultados no segmento de crédito.

Na quinta-feira (14), as ações do Bank of America fecharam o pregão em alta de 3,41%, cotadas a US$ 38,85.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.