PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Primeiro leilão de transmissão de energia do ano é um sucesso

só para assinantes

Rafael Bevilacqua

04/07/2022 08h35

Na quinta-feira (30), foi realizado o primeiro leilão de transmissão de energia elétrica de 2022 pela Anell (Agência Nacional de Energia Elétrica) na B3, em São Paulo. O leilão de transmissão se mostrou um sucesso, com dez grupos arrematando todos os treze lotes ofertados pela Aneel.

Confira a seguir o comentário de Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Como usual, o certame foi marcado por forte competitividade, com deságios pronunciados, de média de desconto de 46,16% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) máxima projetada pela agência reguladora. A estimativa é que os investimentos totais atinjam a ordem de R$ 15,3 bilhões para a construção e manutenção de linhas de transmissão e subestações.

Dos dez grupos que arremataram ativos no leilão, os principais ganhadores foram a Isa Cteep, a Neoenergia e o Consórcio Verde, formado pela Cimy, um dos maiores players globais de concessões de infraestrutura, e pelo fundo de investimentos Brasil Energia.

O destaque, entretanto, ficou para a Neoenergia, que arrematou o lote dois, de trecho MG-SP, com maior necessidade de investimento, da ordem de R$ 4,93 bilhões.

Os três maiores lotes do certame, os quais foram arrematados pelo trio, somam R$ 12,27 bilhões de investimentos e contemplam, além de Minas Gerais e São Paulo, também o Espírito Santo.

Ao todo, os 13 empreendimentos contemplam a construção e a manutenção de quase 5.500 quilômetros de linhas de transmissão e 6.180 megavolt-ampéres (MVA) em capacidade de transformação de subestações. Os dez grupos vencedores do leilão e responsáveis pelos empreendimentos terão prazo de conclusão das obras de 42 a 60 meses, com as concessões sendo de 30 anos, contados a partir da data de celebração dos contratos.

Outros grandes nomes do setor que arremataram ativos foram a Energisa, que levou o lote 12 (AM), de 13 km de extensão, com deságio de 45,26%, e o consórcio Engie Brasil, que levou o lote 7 (PA), de 450 MVA em capacidade de subestação e deságio de 59,9%.

Outro destaque do leilão foi o retorno da Eletrobras à lista de vencedores, arrematando o lote 8 (RO) com a Eletronorte, com investimentos de R$ 137,7 milhões.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.