PUBLICIDADE
IPCA
0,67 Jun.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Ação da Tesla deve subir no curto prazo, após lucro quase dobrar no 2º tri

Elon Musk, CEO da Tesla - Lucy Nicholson/Reuters
Elon Musk, CEO da Tesla Imagem: Lucy Nicholson/Reuters
só para assinantes

Rafael Bevilacqua

22/07/2022 09h30

A montadora de veículos elétricos Tesla (Nasdaq: TSLA), do bilionário Elon Musk, divulgou seus resultados referentes ao segundo trimestre de 2022 na quarta-feira (20), após o fechamento dos mercados. A companhia reportou números melhores do que o esperado pelo mercado, mas que ainda assim revelam uma desaceleração do crescimento da montadora.

Confira a seguir o comentário de Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

O lucro líquido no trimestre totalizou US$ 2,26 bilhões, o que equivale a um crescimento de 98% com relação ao mesmo período de 2021. Contudo, o resultado caiu em comparação com o primeiro trimestre deste ano, quando a companhia lucrou US$ 3,31 bilhões.

O lucro ajustado por ação (LPA) foi de US$ 2,27, acima do consenso da Refinitiv, que projetava um LPA de US$ 1,81.

A companhia obteve uma receita de US$ 16,93 bilhões no trimestre, o que corresponde a um crescimento de 42% na comparação anual. Com relação ao trimestre imediatamente anterior, quando a montadora reportou uma receita de US$ 18,75 bilhões, também houve recuo.

O fato de os resultados da Tesla terem superado as projeções do mercado deve trazer alívio para os investidores no curto prazo, uma vez que revela que a companhia tem se mostrado resiliente mesmo diante do cenário macroeconômico difícil. Dessa forma, é esperada uma reação positiva das ações da empresa no curto prazo.

A Tesla, como outras montadoras, tem sofrido com a escassez de componentes e peças imprescindíveis para a produção de seus veículos, com destaque para os semicondutores. Os lockdowns na China têm contribuído para reduzir a oferta desses produtos, o que elevou os custos e impediu a companhia de aumentar significativamente a sua produção no período.

As ações da Tesla fecharam em alta de 9,78% na quinta-feira, cotadas a US$ 815,12.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.