PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Saúde financeira: 6 hábitos que a prejudicam e como mudá-los

Falta de controle dos gastos é um dos hábitos ruins para a sua saúde financeira; veja outros - Doucefleur/iStock
Falta de controle dos gastos é um dos hábitos ruins para a sua saúde financeira; veja outros Imagem: Doucefleur/iStock

Gabriel do Amaral Riva

01/06/2022 04h00

Por um longo período falamos muito sobre saúde financeira sem levar em conta que não basta ter conhecimento sobre o dinheiro. É preciso também colocar em prática tudo o que aprendemos e estabelecer uma relação de equilíbrio e bem-estar com as finanças.

Esta pode ser uma árdua tarefa! Se olharmos diversas pesquisas recentes, veremos que há muita gente endividada, consumindo em excesso ou com dificuldades em poupar e investir.

Segundo dados divulgados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o Brasil contava com 61 milhões de endividados no início de 2022.

Como consequência, estamos cada vez mais estressados e preocupados com as contas. Além disso, boa parte das pessoas está pouco preparada para boas oportunidades de negócio, emergências financeiras e para a aposentadoria, o que pode acabar sendo um grande problema lá na frente.

Segundo a Xerpa, startup da área de recursos humanos, um estudo feito pela PwC nos Estados Unidos mostrou que mais da metade dos trabalhadores sofre de estresse causado por questões financeiras. 35% dessas pessoas notaram que a preocupação teve impacto na saúde. Quase 70% dos entrevistados disseram ainda ter problemas com ansiedade, sensações de insegurança, angústia, desânimo, culpa e baixa autoestima.

Tudo isso são sinais claros de uma saúde financeira ruim. Mas se temos acesso a tanta informação, por que não conseguimos equilibrar nossas contas e estabelecer uma relação mais saudável com o dinheiro? O motivo é que cultivamos hábitos financeiros ruins que precisam ser mudados.

A seguir, apresento 6 hábitos que prejudicam sua saúde financeira, mas também mostro alguns caminhos para começar a mudá-los.

1) Pensar apenas no hoje

A pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, realizada pela Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais (Anbima), trouxe este ano dados de todas as classes sociais e gêneros, mostrando para onde o brasileiro tem direcionado seu dinheiro.

Em um dos recortes, a pesquisa constatou que 83% das mulheres e 68% dos homens deixam seu dinheiro na poupança e apenas 6% e 9% direcionam seus recursos para utilizarem em sua aposentadoria.

Conseguir ter uma vida financeira saudável exige planejamento de curto, médio e, principalmente, de longo prazo. Viver cada dia de uma vez pode ser uma excelente forma de encarar a vida, mas lembre-se de que o amanhã existe e é bom estar preparado.

2) Procrastinação

Um exemplo clássico é o pagamento da academia sem estar utilizando, no entanto, a mensalidade é cobrada todo mês no seu cartão de crédito. Isso também vale para aquele curso que você adquiriu em uma "promoção" ou a TV por assinatura a que você não assiste, mas continua pagando.

A demora para interromper serviços e assinaturas indesejáveis é um péssimo hábito para a saúde financeira de qualquer um. Embora chata, a tarefa de gastar alguns minutos no telefone ou WhatsApp pode evitar gastos consideráveis e, principalmente, indesejáveis. Não deixe para amanhã o que você precisa fazer hoje.

3) Impulsividade e impaciência

A impulsividade está entre as atitudes de quem não consegue obter uma saúde financeira saudável. De acordo com levantamento feito pelo SPC Brasil e pela CNDL, 58% dos brasileiros admitem não dedicar tempo a atividades de controle da vida financeira.

Agir por impulso pode resultar em maus negócios, mesmo entre quem está realizando um investimento. Planejamento é a palavra-chave para as finanças saudáveis. Caso o contrário, os riscos de pagar preços abusivos, taxas desnecessárias ou se arrepender de uma compra são quase que inevitáveis.

Uma vez iniciadas as mudanças para uma vida financeira mais saudável, é preciso ter paciência para ver os primeiros resultados. Quando você investe em um CDB ou título do Tesouro, ambos podem gerar bons frutos, mas como toda colheita é preciso esperar o momento certo.

Aguardar os prazos de vencimento ou da tabela regressiva do Imposto de Renda ajudam a aumentar sua rentabilidade ao longo do tempo. Resgatá-los antes da hora, por outro lado, pode significar um atraso significativo na conquista dos seus objetivos.

4) Pagar contas com atraso

Um dos principais sintomas do descontrole financeiro é o atraso de contas. Embora pareça inofensivo pagar um ou outro boleto alguns dias depois do prazo, as multas e juros gerados pela inadimplência são desnecessários. Em outras palavras, é como rasgar dinheiro.

5) Uso excessivo do cartão de crédito e falta de controle dos gastos

Na corrida por conseguir antecipar a realização de sonhos, o cartão de crédito pode ser um grande aliado. Parcelar compras em muitas vezes pode até aliviar o peso de uma compra isolada, mas somadas, as transações realizadas no cartão de crédito podem atingir limites que excedem sua renda total, fazendo com que suas contas fechem no vermelho.

Reduzir o uso do cartão de crédito, contudo, exige controle de gastos. Para isso, é preciso ler com atenção seu extrato bancário e sua fatura do cartão de crédito, anotar os gastos realizados diariamente e ter em mente o valor do seu dinheiro.

6) Esperar para poupar

Por último, mas não menos importante, nunca é tarde para começar a poupar, pois hoje em dia é possível começar a investir a partir de R$ 1. Criar o hábito de guardar dinheiro é tão ou mais importante do que realizar um bom investimento e adiar esse início é o primeiro passo para boicotar a sua saúde financeira.

Tenha em mente que qualquer mudança de hábito, seja bom ou ruim, não acontece da noite para o dia. Por isso, comece com pequenas atitudes e vá potencializando gradativamente novas ações.

Todos nós temos mudanças importantes para concretizar em nossas vidas e o de ter uma saúde financeira saudável é mais um deles.

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.

Especialistas em finanças ajudam você a poupar e a escapar de erros comuns para quem quer construir um patrimônio. Tenha informações que auxiliam você a tomar decisões sobre investimentos e aproveite melhor as oportunidades disponíveis no mercado