PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Como investir em fundo imobiliário? Tire esta e outras dúvidas

Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em São Paulo

17/02/2021 18h17

Como investir em fundo imobiliário? Esta dúvida foi levantada durante a live de hoje (17) do Papo com Especialista, do UOL Economia+.

Fundos Imobiliários (FIIs) são investimentos de renda variável e quando você investe se torna "dono" de uma parte de um imóvel. Esse imóvel pode ser um conjunto de prédios comerciais, um shopping, um galpão de empresa de logística.

Como escolher o fundo certo? Primeiro você precisa pesquisar algumas informações importantes, como o histórico de preço do fundo, diz o economista César Esperandio no programa. Ele dá dica de plataforma para fazer essa consulta.

O economista respondeu a essa e outras tantas dúvidas na live que você vê abaixo.

A live já foi ao ar, mas fica disponível para consulta. O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30, na página inicial do UOL e do UOL Economia+.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE