PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Fundos que investem em dívidas a receber serão liberados; vale o risco?

Fundos de Investimento em Direitos Creditórios antecipam recursos para empresas e cobram juros por isso - Getty Images/iStockphoto
Fundos de Investimento em Direitos Creditórios antecipam recursos para empresas e cobram juros por isso Imagem: Getty Images/iStockphoto
Exclusivo para assinantes UOL

João José Oliveira

Do UOL, em Sâo Paulo

30/03/2021 04h00

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) está revendo algumas regras para modernizar os fundos de investimento no Brasil. O órgão do governo responsável pelo mercado de capitais no país apresentou as propostas em uma audiência pública que vai até o próximo dia 15 de abril. Uma das novidades é a liberação dos FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) para todo tipo de investidor.

A expectativa do mercado é que essa liberação ocorra no segundo semestre. Hoje, esse fundo de investimento só está liberado para o investidor qualificado, aquele com pelo menos R$ 1 milhão já aplicados, ou para profissionais do mercado financeiro.

Veja então o que são os FIDCs, vantagens e desvantagens desse tipo de investimento, para quem vale a pena e quanto da carteira aplicar, segundo profissionais de mercado.