PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Alta dos combustíveis e mais 3 assuntos que podem afetar a Bolsa

Conteúdo exclusivo para assinantes

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/04/2021 04h00

Veja no Café com Mercado, do UOL Economia+, quatro temas que podem afetar a Bolsa nesta sexta-feira (16) e duas empresas que você deve ficar de olho.

1) Alta dos combustíveis - A Petrobras (PETR4) divulgou na quinta (15) um reajuste de 3,8% no preço do diesel nas refinarias e uma alta de 1,9% no valor da gasolina.

Neste ano, os reajustes já anunciados foram alvos de polêmicas, com ameaças de greve dos caminhoneiros e preocupação do mercado de que o governo volte a interferir na política de preços da companhia.

Na quinta-feira (15) as ações ordinárias da empresa caíram 1,72%, e as preferenciais recuaram 1,95%.

2) Condenações de Lula - O STF voltou a se reunir na quinta-feira (15) para analisar o recurso da Procuradoria-Geral da República, que procurava derrubar a decisão de Fachin e manter as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Como a decisão pode influenciar drasticamente o cenário político nas eleições do próximo ano, o mercado deve responder a isso hoje.

3) PIB da China - Um dos indicadores mais esperados pelo mercado nesta semana, o PIB da China do primeiro trimestre de 2021 foi divulgado. Por causa do fuso horário, não temos os números no momento da gravação, mas a expectativa é de que a economia do país tenha registrado dois dígitos de crescimento.

Como a China é uma das potências do mundo, uma grande compradora e exportadora, o dado vai mexer com as Bolsas de todo o mundo nesta sexta (16).

4) Inflação da zona do euro - O mercado deve responder também à inflação oficial dos países que formam a zona do euro. O dado, referente ao mês de março, será divulgado nesta sexta (16).

Vale lembrar que os investidores pelo mundo estão preocupados com os rumos da inflação, pois ela pode pressionar os governos a diminuir os incentivos econômicos em um momento de fragilidade da economia.

O bloco da zona do euro é um dos principais polos econômicos do mundo, e isso pode afetar a Bolsa por aqui também.

Fique de Olho

Para o Fique de Olho de hoje, a casa de análise Recomenda Ações traz mais duas companhias para o investidor ficar atento neste trimestre.

A companhia Suzano (SUZB3), empresa de papel e celulose, é uma das indicações. Segundo os analistas, a empresa pode servir como uma espécie de proteção na carteira de ações, principalmente para aqueles com foco no longo prazo, uma vez que seu faturamento é em dólar.

Além dela, temos também a Bolsa brasileira, a B3 (B3SA3), que volta para o radar dos analistas da casa, pois encontra-se abaixo do seu preço justo —ou seja, com preço das ações menor do que aquele que analistas acreditam que realmente vale.

A companhia é a única do setor no Brasil e chama a atenção do time de analistas para 2021 até pelo número cada vez maior de investidores entrando no mercado de ações.

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Economia+ e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.