PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ataque hacker ao Tesouro: seus títulos do Tesouro Direto estão seguros?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Camila Mendonça

Do UOL, em São Paulo

17/08/2021 13h16

No último sábado (14), o Ministério da Economia informou que foi identificado um ataque hacker à rede interna da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Segundo o ministério, a Polícia Federal foi acionada e os efeitos do ataque estão sendo avaliados.

Na segunda (16), a Secretaria do Tesouro Nacional e a B3, responsável pela operação do Tesouro Direto, afirmaram que o ataque não afetou "de forma alguma" a plataforma do Tesouro Direto. "As compras e vendas continuam sendo realizadas normalmente", disse a secretaria em nota.

Especialistas ouvidos pelo UOL falam sobre os efeitos do incidente nos preços dos títulos públicos, e se eles ainda estão seguros. Veja abaixo o que eles disseram.

Preços não foram afetados

Segundo Heber Vieira, operador de títulos públicos da Terra Investimentos, é "muito improvável" que o ataque tenha afetado a credibilidade do sistema do Tesouro Direto ou mesmo os preços dos títulos públicos.

"No sistema do Tesouro Nacional existem várias travas de segurança que impedem que o ataque de hackers tenha algum êxito mais sério ou tire a credibilidade dos dados. A própria Bolsa sempre foi referência em sistemas de segurança para todo o mercado financeiro", afirma Vieira.

"Se for um evento isolado e eles conseguirem mostrar que, de fato, não houve grandes prejuízos, acho que não haverá efeito permanente sobre o preço dos títulos", afirma Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos

Segundo ele, "prejuízos maiores" ocorreriam se houvesse um vazamento de dados dos investidores —o que não ocorreu.

Tesouro Direto segue seguro?

O ataque não afetou a confiança dos analistas em relação à segurança dos títulos do Tesouro Nacional. Eles afirmam que o sistema segue seguro, bem como o investimento nos títulos.

"Isso já aconteceu em vários países e faz parte da nossa realidade. Temos uma realidade totalmente digital e cada vez mais vamos ter de lidar com esse tipo de problema. Mas os governos investem muito para evitar esse tipo de ataque", afirma Marília Fontes, sócia-fundadora da Nord Research.

"O investimento em títulos do Tesouro é um dos mais seguros que a pessoa pode fazer", diz Beyruti.

Para Adriano Rondelli, especialista em renda fixa da Valor Investimento, o investidor tem outros pontos de segurança para se preocupar.

"O risco é muito maior de uma senha roubada, do seu celular ser invadido e golpe. Esses riscos são muito mais próximos do investidor. É onde realmente o investidor deve se preocupar, muito mais do que se preocupar se o Tesouro Direto vai ser invadido", diz.

Ele reforça que o Tesouro Direto segue como uma das opções mais seguras do mercado para o investidor.

"Os dados dos investidores são espalhados em vários lugares, é tudo muito descentralizado, então é muito difícil que realmente um ataque acabe botando em cheque o sistema financeiro", afirma.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE