PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Ações da Cielo disparam 11% na Bolsa; entenda por que e se vale investir

Reprodução/Tododia/UOL
Imagem: Reprodução/Tododia/UOL
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/05/2022 12h23

As ações da operadora de meios de pagamento Cielo (CIEL3) dispararam no pregão desta quinta-feira (26). Elas encerraram o dia em alta de 10,74%, com preço de R$ 4,02.

O motivo da alta repentina foi uma reclassificação do ativo feita pelo JP Morgan. O banco agora está categorizando a ação como overweight. Isto é, que ela está barata e tem potencial de valorização. O JP também elevou o preço alvo para R$ 5, com recomendação de compra.

Mas o que dizem os demais especialistas do mercado e instituições sobre a compra de ações da Cielo (CIEL3)? Confira abaixo.

Dos 16 bancos e casas de análises que acompanham a ação, só o JP Morgan recomenda a compra. A maioria (12) recomenda não vender e nem comprar. O restante aposta na venda.

O BTG recomenda não comprar, nem vender. "Temos um viés positivo para a ação no curto prazo, embora permaneçamos neutros por enquanto", declarou o banco em relatório para investidores.

A Cielo, que é uma empresa de maquinhas de pagamentos, teve lucro líquido consolidado de R$ 184,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, com alta de 35,9% sobre igual período de 2021.

Por isso, as ações vêm se recuperando. Apesar de nos últimos 12 meses o papel ter queda de 4,80%, desde o início de 2022, o ganho acumulado é de 81%.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.