Só para assinantesAssine UOL

Qual é o melhor título do Tesouro Direto para cada momento da sua vida

Com a taxa básica de juros, a Selic, acima de 10% ao ano desde fevereiro de 2022, muita gente aproveitou para colocar boa parte das reservas financeiras no Tesouro Direto. Mas como escolher o melhor título de acordo com o seu momento e objetivo de vida?

Veja o que observar antes de investir

Quem investe no Tesouro Direto conta com liquidez diária sobre o dinheiro. Isso significa que é possível ter acesso aos recursos rapidamente. Para acessar os valores no mesmo dia, é preciso solicitar o resgate até as 13h, em dias úteis. Algumas opções na renda fixa privada, como alguns CDBs (Certificados de Depósito Bancário), só permitem o resgate na data de vencimento.

Há diferentes remunerações. As opções de retorno no Tesouro Direto podem considerar a inflação de um determinado período (Tesouro IPCA+), os juros (Tesouro Selic) ou mesmo uma taxa prefixada, em que a pessoa já sabe, no momento da contratação, quanto vai receber no futuro.

Tesouro segue a tabela regressiva do Imposto de Renda. Na prática, quanto mais tempo o dinheiro permanecer investido, menor o imposto. Até 180 dias, o IR é de 22,5% sobre os ganhos; de 181 a 360 dias, a cobrança é de 20%; entre 361 a 720 dias, é de 17,5%; acima de 721 dias, o imposto é de 15%.

Títulos sofrem a marcação a mercado. É o quanto o mercado está disposto a pagar naquele título, caso o investidor decida resgatar o dinheiro antes da data de vencimento. Essa atualização diária acontece em diferentes classes de investimento e determina o valor dos ativos levando em conta a oferta e demanda dos investidores.

Das viagens à aposentadoria, título deve estar alinhado à metas pessoais

Resgate pode estar alinhado à meta. Se o investidor quer comprar um carro dali a um ano ou um apartamento em um prazo de cinco anos, é possível escolher o tempo de resgate do investimento de acordo com o objetivo. Para isso, também é indicado escolher opções como algum tipo de correção monetária, como a inflação, afirma Gustavo Pistori, head de investimentos da Traad.

Compra do automóvel ou imóvel. Conceitualmente, o preço dos bens e serviços (como carros ou imóveis) sofre impacto da inflação ao longo do tempo, diz Pistori. Por isso, títulos que pagam o IPCA+, ou seja, com remuneração pela inflação mais uma taxa fixa, seriam os mais próximos do ideal para esses objetivos.

Continua após a publicidade

Educação. O Tesouro Educa+ é uma opção lançada recentemente voltada para esse objetivo. Paga uma renda mensal corrigida pela inflação por cinco anos. Nele, o usuário pode fazer uma simulação informando quantos anos tem hoje, a idade para a universidade e a renda pretendida para a educação, para receber em troca a sugestão de aporte.

Aposentadoria. O Tesouro Renda+ foi lançado em 2023 para esse objetivo. É possível simular quanto irá receber no futuro: o usuário informa a idade atual, a idade com a qual pretende se aposentar e o quanto pretende ter de renda extra na aposentadoria para saber quanto precisa investir por mês. Irá pagar uma renda mensal por 20 anos, sempre corrigida pela inflação.

Viver de renda. Algumas das opções dos títulos contam com pagamentos semestrais de juros. É o caso de algumas opções do Tesouro Prefixado e IPCA+. É uma maneira de ter uma renda periódica pingando de tempos em tempos na conta.

Reserva de emergência. A preferência deve ser pelo Tesouro Selic, segundo Rufino. Nas demais alternativas, é necessário investir durante muitos anos (como no Tesouro Educa+ ou Renda+) ou o risco é maior de marcação a mercado (como no Tesouro IPCA+ e Prefixado). Por se tratar da reserva de emergência, o investidor precisa garantir que o investimento tenha liquidez, proteção e garantia de que pode tirar o dinheiro a qualquer momento, sem eventuais surpresas negativas, afirma Lucas Rufino, CEO e fundador da Simpla Invest.

Ter investimentos em alguns títulos diferentes, com uma carteira diversificada, é a melhor forma de gerir os investimentos a longo prazo, diz Pedro Despessel, analista de renda fixa do Simpla Club. Para quem busca mais segurança, o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA+ podem formar uma boa combinação. O Tesouro Selic oferece a melhor vantagem para resgatar o valor investido a um patamar justo, enquanto o IPCA+ tem segurança direta contra a inflação. Ele considera o Tesouro Prefixado o mais arriscado, já que o título pode sofrer com a alta dos juros ou da inflação. É mais indicado para o curto e médio prazo, em que já se sabe qual quantia exata deseja ter dali a algum tempo.

Quer saber como economizar e investir, além do que está acontecendo na economia? Conheça e siga o novo canal do UOL "Economize e Invista" no WhatsApp.

Continua após a publicidade

Aulão: Entenda suas emoções para investir melhor seu dinheiro

Não adianta só entender como funciona cada tipo de investimento. Para investir bem, você precisa entender o seu perfil e como suas emoções podem ajudar ou atrapalhar nas escolhas que você faz com seu dinheiro. Pensando nisso, o UOL preparou uma série de três lives para falar sobre o universo das finanças comportamentais, para ajudar os investidores a usar as emoções a seu favor e tomar decisões mais inteligentes e rentáveis.

A primeira live mostra que, no momento de fazer escolhas dos investimentos, não são só questões racionais que interferem. Há as influências e os erros na forma de perceber as informações. O segundo aulão mostra como sua mentalidade te atrapalha na hora de escolher os melhores investimentos. O terceiro fala sobre como lidar com suas emoções para tomar decisões mais inteligentes e rentáveis nos investimentos.

Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40. Assine aqui e participe!

A última série do Papo com Especialista foi sobre Como sair das dívidas e ter mais dinheiro para investir e realizar sonhos. Para saber mais, acesse este link.

Quer investir melhor? Receba dicas no seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido? O UOL tem uma newsletter diária gratuita que o ajuda nesse objetivo. Assine o Por Dentro da Bolsa aqui. Você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos para aprender a investir melhor.

Continua após a publicidade

Você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor o seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. UOL Investimentos ainda tem diversos conteúdos diários que te ajudam a lidar melhor com seu dinheiro.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora