Bolsas

Câmbio

Violência faz procura por blindagem de carro aumentar até 35% em SP

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo (SP)

Os altos índices de violência e a sensação de insegurança dos brasileiros fizeram aumentar a procura por blindagem de veículos em 2013. Empresas do setor já registram alta de até 35% nos pedidos.

É o caso da Concept Blindagens, em Mauá (SP). Só no segundo trimestre de 2013, o número de pedidos mensais subiu de 52 para 70, alta de, aproximadamente, 35%.

A procura é tanta que a empresa teve de ampliar o prazo de entrega dos veículos de 30 dias úteis para 50, segundo o CEO, Rogério Garrubbo, 51.

O Estado de São Paulo detém 72% do mercado de blindagem de veículos, segundo a Abrablin (Associação Brasileira de Blindagem).

"Diante do aumento do número de roubos de carros e latrocínios, a população tenta se proteger como pode. Uma dessas formas é a blindagem do próprio carro", diz.

Dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo mostram que o roubo de carros cresceu 6,4% no primeiro semestre de 2013, em relação ao mesmo período do ano passado.

Já os latrocínios (roubo seguido de morte) aumentaram 10,6% no mesmo período.

Segundo Garrubbo, a empresa atua no mercado desde 2003. O investimento inicial foi de R$ 1,5 milhão. Mas, durante os três primeiros anos de atividade, as aplicações no negócio somaram R$ 4 milhões.

O preço de uma blindagem varia de R$ 45 mil (para um Toyota Corolla) a R$ 75 mil (para um Jaguar), por exemplo. O faturamento não foi divulgado.

Em Cotia (31 km a oeste de São Paulo), a Tecno Blindagem registrou alta na procura de 20% em 2013. O número de blindagens mensais subiu de 16 para 20, segundo a sócia da empresa, Ângela Simi Moreira, 56.

O custo para blindar o veículo varia de R$ 38 mil a R$ 50 mil. "Hoje, a blindagem está mais acessível do que era no começo do ano 2000 devido à própria concorrência no setor, que é alta", diz Moreira.

A empresa atua no mercado há 13 anos. O investimento inicial, segundo a sócia da companhia foi de R$ 100 mil em ferramentas e equipamentos. No entanto, ela afirma que de lá para cá outros R$ 600 mil foram investidos no negócio. O faturamento não foi divulgado.

Já o Grupo Avallon, com fábrica m Barueri (30 km a oeste de São Paulo), teve crescimento de 40% no primeiro semestre de 2013, incluindo a venda e locação de carros blindados.

Por mês, o negócio chega a blindar entre 60 e 70 carros. A empresa mantém duas lojas de mostruário na capital paulista.

"A sensação de insegurança da população se mantém alta há anos, o que colabora com o aumento de pedidos na nossa fábrica", afirma o gerente comercial da Avallon, Ricardo Souza, 37.

O preço da blindagem varia de R$ 45 mil a R$ 75 mil, dependendo do modelo do carro e tipo de vidro utilizado. O faturamento não foi revelado.

Outra empresa, a empresa W. Truffi Blindados, de São Paulo (SP), também registrou alta de 20% na procura por blindagem no primeiro semestre de 2013. Os pedidos mensais subiram de 50 para 60, segundo o sócio da empresa, Eduardo Truffi, 72. 
 
Na área de blindagem de vidros automotivos também foi registrado aquecimento nos primeiros seis meses de 2013. Na empresa SER Glass Vidros Blindados, de São Bernardo do Campo (SP), os pedidos passaram de 120 mensais para 250, alta de 108%, segundo o sócio da empresa, Fábio Santos, 35.
 

Setor está em crescimento

De acordo com dados da Abrablin (Associação Brasileira de Blindagem), o número de veículo blindados, em 2012, foi de 8.384. Para este ano, a expectativa é que 9.928 carros ganhem proteção antibala, alta de 18,4%.

Segundo a entidade, o tipo de blindagem mais utilizada no país é a de nível III-A, que suporta tiros de pistolas, revólveres e até submetralhadoras.

A sensação de insegurança dos brasileiros é o principal fator que impulsiona a blindagem automotiva, de acordo com Christian Conde, executivo da Abrablin.

"As mulheres, por serem alvos preferenciais da criminalidade, têm aumentado a participação neste mercado e já representam 42,5% do total de clientes", declara.

De acordo com Conde, novos mercados começam a surgir. "Estados como Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia e Ceará tiveram alta procura por blindagem de veículos, em 2012", diz.

O executivo da Abrablin afirma, ainda, que, para atuar no setor de blindagem automotiva, a empresa precisa de uma autorização do Exército, assim como seus fornecedores. Além disso, é preciso informar o órgão militar sobre cada carro a ser blindado.

"Parece burocracia, mas é uma forma de evitar com que criminosos e traficantes façam a blindagem de seus carros", diz.

Concorrência no mercado é acirrada

Para o consultor de negócios automotivos da JR Motors, Harry de Lima Franco Junior, o risco de abrir uma empresa de blindagem de carros é alto. Segundo ele, a concorrência no mercado é acirrada e já existem prestadoras de serviço consolidadas em atividade.

"Estabelecer-se neste mercado é muito difícil porque o cliente dificilmente vai blindar o carro em uma empresa desconhecida ou nova. Se o serviço não for bem feito, é a vida dele que estará em jogo", diz.

Franco Junior afirma que alguns materiais usados na blindagem, como a cola e a manta de aramida (fibra sintética de alta resistência), são importados.

Quando o dólar está elevado, a empresa paga mais caro pelos insumos, mas não repassa o custo para o cliente. "Isso faz com que a margem de lucro do negócio caia em alguns períodos", declara.

O consultor diz, ainda, que o veículo tem uma valorização inicial após a blindagem. No entanto, o carro sofre depreciação de 10% a 30% do valor original a cada ano, dependendo do estado de conservação.

"Vender um carro blindado usado é um pouco mais difícil porque ele é caro demais para a classe C e velho demais para a classe A. Se o proprietário está realmente preocupado com a segurança, é recomendável que ele permaneça com o veículo por mais tempo", afirma.

Onde encontrar:

Concept Blindagens: avenida Papa João XXIII, 929, Distrito Industrial, Mauá (SP). Fone: (11) 5181-3801. Site: www.conceptblindagens.com.br

Grupo Avallon (Showroom): avenida Europa, 888, Jardim Europa, São Paulo (SP). Fone: (11) 3061-4000. Site: www.avallonblindagens.com.br

SER Glass Vidros Blindados: Rua Oneda, 117, Bairro Planalto, São Bernardo do Campo (SP). Fone: (11) 5093-2103. Site: www.ser-company.com.br

Tecno Blindagem: rua São Gabriel, 153, Parque Industrial São José, Cotia (SP). Fone: (11) 4612-3214. Site: www.tecnoblindagem.com.br

W. Truffi Blindados (Showroom): Avenida dos Bandeirantes, 3558, Planalto Paulista, São Paulo (SP). Fone: (11) 3377-7000. Site: www.truffiblindados.com
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos